Inicio Sustentabilidade

Sustentabilidade

Taxa sobre plástico ‘take-away’ aplica-se a embalagens ‘bio-based’ e recicláveis

A taxa de 30 cêntimos sobre as embalagens de plástico de utilização única aplica-se independentemente de a origem do plástico ser biológica ou fóssil e da sua reciclabilidade, desde que seja de utilização única, esclarece o Fisco.

5 formas de reduzir o desperdício alimentar em casa

A comida é fundamental para a vida, uma vez que está no centro da nossa saúde, utilização de recursos e até mesmo do nosso sentido de comunidade.⁠ Assim sendo, é errado desperdiçá-la.

“Produção Sustentável, Consumo Responsável”: 21 entidades foram premiadas com selo de combate ao desperdício alimentar

Do retalho à transformação, passando por associações e a agroindústria. São 21 as entidades que conquistaram o selo distintivo “Produção Sustentável, Consumo Responsável”, concedido pela Comissão Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar (CNCDA).

Seca: Plataforma apoia viticultores do Douro a gerirem impactos das alterações climáticas

 Investigadores criaram uma plataforma ‘online’ que, ao reunir dados em tempo real e históricos, apoia os viticultores da Região Demarcada do Douro a gerirem os efeitos das alterações climáticas na vinha, pretendendo agora alargar a solução a outras regiões.

Portuguesa Hardlevel expande reciclagem de óleos alimentares para Espanha

Hardlevel quer instalar mil oleões inteligentes em Espanha até ao final de 2022 © Direitos Reservados27 Julho, 2022 • 15:03Partilhareste artigoA Hardlevel, principal operador do mercado português de recolha, pré-tratamento e gestão de óleos alimentares usados (OUA), anunciou recentemente que está a instalar, através da sua subsidiária Nox Energy, mais de 500 oleões inteligentes em 80 municípios espanhóis, e que, até ao final do ano, a meta é duplicar este número.RelacionadosHardlevel quer fechar ano com 3.000 oleões inteligentes em 150 municípiosCarros europeus "comem" 15 milhões de pães por dia em biocombustível Projeto de biocombustível entre Galp e Petrobras acumulou prejuízos milionáriosApesar de serem ambientalmente nocivos, estes óleos são valorizáveis, podendo ser reciclados para o fabrico das gerações mais recentes de biocombustíveis sustentáveis, como o biodiesel e o sustainable aviation fuel (SAF), usado na aviação, esclarece a empresa de Vila Nova de Gaia, na nota enviada à comunicação social.Atualmente, a rede instalada em Espanha serve cerca de 200 mil habitantes - no entanto, o objetivo é "chegar mais longe". Depois de entrar em San Joan d'Alacant, La Vall d'Uixó e Mancomunitat Intermunicipal La Rectoria, que engloba as autarquias de Benimeli, Sagra, Ràfol de Almúnia, Tormos e Sanet y Negrals, a Hardlevel pretende expandir a operação para a Andaluzia.Com uma média de quatro mil toneladas de óleos alimentares usados recuperadas anualmente em Espanha, a Nox Energy pretende ainda "ultrapassar as cinco mil toneladas de resíduos transformados em biocombustível, ainda durante este ano de 2022", adianta Salim Karmali, administrador e cofundador da Nox Energy, citado em comunicado.FecharSubscrever newsletterNa mesma nota, a empresa salienta ainda que "a indústria que em Portugal e Espanha recolhe e reintroduz o óleo alimentar usado no circuito económico contribui para que a Península Ibérica rume em direção às metas europeias de redução de emissões poluentes, de neutralidade carbónica e, igualmente, para o alcançar de uma maior independência energética".Em Portugal, o dispositivo da Hardlevel chega a mais de 120 municípios e conta com mais de 2600 oleões. O operador possui uma capacidade instalada de pré-tratamento de 50 mil toneladas anuais OUA e 4500 metros cúbicos de armazenagem instantânea, nos polos operacionais de Avanca e Palmela.

Relatório defende mais incentivos à transição para alimentação de base vegetal

As atuais políticas públicas de apoio à produção de leguminosas em Portugal são insuficientes, conclui um relatório divulgado hoje, que sublinha o impacto ambiental da pecuária e defende mais incentivos à transição para uma alimentação de base vegetal.

PepsiCo expande práticas agrícolas regenerativas a mais de 140 mil hectares

A PepsiCo expandiu, em 2021, as práticas agrícolas regenerativas a mais de 140 mil hectares a nível mundial. O anúncio surge no âmbito do novo relatório de impacto Ambiental, Social e de Governance (ESG), em linha com a estratégia PepsiCo Positive (pep+). Em comunicado, a empresa detalha os progressos em três pilares: Agricultura Positiva, Cadeia de Valor Positiva e Escolhas Positivas.

“Nutricionistas dariam grande ajuda” na introdução de novas espécies de peixe no mercado

De braço dado com a sustentabilidade ambiental e de espécies de pescado em território nacional, um conjunto de investigadores do Centro de Ciências do Mar e da Atmosfera (MARE), integrados no Instituto Politécnico de Leiria, está empenhado na revitalização do mercado piscatório com a introdução de novas espécies.

Sustentabilidade dá quarto prémio consecutivo da World Finance à Corticeira Amorim

A Corticeira Amorim foi galardoada, pelo quarto ano consecutivo, nos Prémios de Sustentabilidade da revista World Finance. Vencedora na categoria “Wine Products Industry”, esta empresa portuguesa é reconhecida, como a própria refere, pela “promoção do montado, da biodiversidade e dos serviços dos ecossistemas, pelo fomento, suporte e investimento em Investigação & Desenvolvimento + Inovação, e pela implementação dos melhores princípios, modelos e práticas da economia circular”.

Receitas