Inicio Reportagem

Reportagem

O mundo viciante das facas de cozinha

Ter uma faca de qualidade é o começo de uma relação maravilhosa e patológica com um universo complexo e fascinante. Eis tudo o que precisa de saber para cortar comida como ninguém.

Cinco novos restaurantes portugueses com uma estrela Michelin

Portugal tem mais cinco restaurantes galardoados com uma estrela pelo guia Michelin. São eles: Kanazawa, em Algés, Kabuki e Encanto, em Lisboa, Euskalduna e Le Monument, no Porto.

O melhor crítico de restaurantes que os portugueses desconhecem

Um livro acabado de publicar por Ana Marques Pereira destaca um dos mais brilhantes — esquecidos e polémicos — escritores gastronómicos do século XX: Luís de Sttau Monteiro. 

Bonito serviço!

O pessoal de sala na restauração está debaixo de fogo. De todo o lado, se ouvem lamentos. Ricardo Dias Felner auscultou críticos de restaurantes, um dos chefes de sala mais respeitados do país e o presidente da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril sobre um dos sectores mais frágeis da gastronomia portuguesa. E ficou com uma certeza: o caminho é longo, mas precisa ser feito.

Não é ibérico, nem é preto. É alentejano. E está a desaparecer.

Não é ibérico, nem é preto. É alentejano. E está a desaparecer. Muita gente acha que é tudo o mesmo, mas há diferenças na carne destes porcos. Viagem ao montado pela mão de um suinicultor exemplar, um dos 70 que lutam contra o extermínio da raça alentejana.

Em Busca do Allorio Perdido

Um arroz ancestral português, em risco de desaparecimento, faz parte do imaginário dos mais antigos. Fomos à sua procura, nos arrozais do Vale do Mondego, e demo-lo a cozinhar a um mestre do ofício. Entro na Tasca da Esquina com um saquinho na mão, descaracterizado, só com um papelinho agrafado, onde se pode ler: “Allorio”.

Na “cozinha” da Conserveira do Arade

Conserveira do Arade. Perto de Portimão, nasceu uma conserveira que recupera uma tradição em risco de se perder no Sotavento Algarvio.

Perderam-se dois gestores, ganharam-se dois moleiros

A Moagem Carlos Valente ainda labora ao fim de mais de dois séculos. À sua frente estão dois jovens com formação universitária que abdicaram de uma carreira na gestão hoteleira e que são agora os moleiros de serviço.

Quando Hans “da Gama” dobrou o Cabo das Tormentas

Nunca um menu de restaurante Michelin, em Portugal, terá sido tão ousado no seu compromisso com a cultura nacional. No restaurante Ocean, com duas estrelas, o chef Hans Neuner vestiu a pele de Vasco da Gama, passou por África e pela Índia, e voltou cheio de especiarias e umami. No regresso, deixou-nos entrar na sua nau, para a última etapa, numa jornada que começou às 11h00 e só acabou depois da meia-noite. 

O que se produzia e o que se comia numa aldeia agora sem gente

As vinhas também eram importantes para a vida na aldeia, sendo as videiras tintas mais numerosas do que as brancas. As vindimas faziam-se no final de Setembro ou início de Outubro. Depois de apanhadas, as uvas eram colocadas no lagar e pisadas com os pés. (...)

Receitas