Inicio Opinião

Opinião

Prefiro preferir

Na última vez que aqui tive o privilégio de escrever “traí” as minhas preferências habituais por uma festa. Como já tinha revelado antes que preferia picante, resolvi fazer uma festa com os picantes do Piri Piri do Pine Cliffs e hoje estou arrependido. Não que o picante me tenha feito mal…

Marta Costa e os filetes divinos

Podemos escrever maravilhas sobre um restaurante onde só fomos uma vez? Podemos, se passados quatro meses ainda sonharmos com os filetes de pescada que por lá nos deliciaram. E não só podemos como devemos escrever se, quando voltarmos a Valongo, a primeira coisa que queiramos fazer é ir ao restaurante de Marta Costa

Trás-os-Montes e Valle Pradinhos

Os vinhos de Trás-os-Montes, eruditos pelo seu passado bimilenário, conjugam-se e declinam-se em diversos modos, tempos, pessoas, géneros e números. Têm um fundo comum, étimo fundacional, raiz ancestral, segredo de carácter: a sua honestidade.

Mesa. “Tão sempre a mesma”

Raros objectos têm uma presença na vida humana tão constante e inadvertidamente importante como o que chamamos mesa. Claro que tem uso individual, mas, habitual e, reiteramos, despercebidamente, ela impõe-se como um centro íntimo de sociabilidade. 

Pão, sopa, filhós

A arte de bem comer não vem só da infância, claro, senão ninguém comia peixe, espinafres, mão de vitela. As pessoas crescem também no gosto, e é hoje raro encontrarmos um amigo que «não gosta de peixe» porque uma vez em criança a mamã se esqueceu de tirar uma espinha e ficou traumatizadinho.

No princípio era o pão

Na tradição ocidental, o pão sempre foi a base da alimentação e acompanhamento para tudo e em todos os momentos. Será que deixou de ser? 

Um Português no Campeonato do Mundo de Pesto

Quando viveu em Itália, Tiago Serrenho, engenheiro ambiental, apaixonou-se pelo pesto artesanal. A devoção ao molho genovês levou-o a aprimorar a técnica e a participar na maior competição internacional da modalidade.

A festa do picante

Foi no mês de janeiro, em que o frio nos bateu à porta com inusitada violência e nem as arruadas e arruaças eleitorais nos conseguiram aquecer os ânimos, que me lembrei de viajar até ao nosso cantinho menos agreste, o Algarve. 

À Mesa com os Filósofos (2)

Esta é a segunda parte do nosso artigo “À Mesa com os Filósofos”. Pretendemos trazer para este debate a sempre interessante relação entre a gastronomia e a sua interação com o que pensaram alguns dos mais importantes filósofos apoiando-nos para tal no livro de Normand Baillargeon  com o mesmo  título.

O dia em que fui jantar a casa do Ministro

Já me considerava jantado. Aliás, após o creme, tudo o que se sucedeu foi só mais um prego na minha sentença divina e uma demonstração da fragilidade humana – na esteira de Bosch e do seu Jardim das Delícias Terrenas – quando diante de um dos pecados mortais: neste caso, o da gula.

Receitas