Rui Zink

Marta Costa e os filetes divinos

Podemos escrever maravilhas sobre um restaurante onde só fomos uma vez? Podemos, se passados quatro meses ainda sonharmos com os filetes de pescada que por lá nos deliciaram. E não só podemos como devemos escrever se, quando voltarmos a Valongo, a primeira coisa que queiramos fazer é ir ao restaurante de Marta Costa

Pão, sopa, filhós

A arte de bem comer não vem só da infância, claro, senão ninguém comia peixe, espinafres, mão de vitela. As pessoas crescem também no gosto, e é hoje raro encontrarmos um amigo que «não gosta de peixe» porque uma vez em criança a mamã se esqueceu de tirar uma espinha e ficou traumatizadinho.

O grande tráfico do picante seco

Por uma razão qualquer, é difícil encontrar em Portugal o picante seco em pequeninos papeletes que tradicionalmente, noutros países, se põe na piza. E um grande amigo meu que gosta de picante é fã. 

A alegria da mesa

Não podendo cumprir essa parte importante, essencial, da alegria da mesa, tenho aproveitado a pandemia para juntar o útil ao agradável: continuar fiel cliente de um sítio vizinho, contribuindo para a sua saúde financeira, ao mesmo tempo que me delicio com o menu que aliás já sei de cor.

Receitas