Na era da comida “instragramável” é preciso não esquecer a emoção, diz José Avillez

A experimentar

Já diz o ditado, “os olhos também comem”. E, na alta cozinha, ainda mais verdade é. São os olhos a comer primeiro do que o paladar, mas José Avillez acredita que há muito mais envolvido: das nossas experiências pessoais às emoções daquele dia. É por isso que o conhecido chef português defende que a refeição deve ser uma experiência holística, mais do que um momento para captar imagens para as redes sociais. “Não podemos esquecer de olharmos além da lente e de usufruir. Olharmos para tudo atravé…

Quando José Avillez experimenta um prato pela primeira vez é comum fazê-lo de olhos fechados, porque não quer ser “influenciado pela beleza”, o modo como está empratado. “Comer com os olhos é também uma expectativa extraordinária sobre o prato, influenciada pela experiência que temos”, observa.

Continue a ler este artigo em Público.

Últimas