Salada primaveril de bacalhau e espargos

A experimentar

Perguntei se podia avançar. A funcionária da farmácia respondeu cordialmente que sim, num tom abafado pelo uso de máscara e viseira protectora.  Aproximou-se moderadamente, dentro do seu fato inteiro e branco de estilo imponente, quase espacial, pôs-me álcool nas mãos, deu-me luvas para calçar e pediu para me tirar a temperatura. E eu, não fosse esta nova “realidade” que se vive, daria comigo a pensar que só podia estar num qualquer filme ou mundo paralelo, estranho, futurista e apocalíptico.

Coisas antes tão simples como uma ida às compras ou à farmácia são agora uma maratona dolorosa de detalhes que me deixam exausta ainda antes de sair de casa. A mim, que não sou um prodígio no que toca a memória, já não basta ter que me lembrar de levar as chaves, juntam-se agora as máscaras e gel desinfectante à equação, que passaram a ser os acessórios mais trendy, sem os quais não se pode passar em absoluto… Literalmente.

Ainda assim não há outro remédio senão continuar a dar a cara à vida. Fazer das tripas e dos outros orgãos todos, coração que só as tripas não dão conta do recado. Acreditar ferozmente que isto vai passar como outras pandemias passaram. A história está aí para nos ensinar. Até porque aos poucos vamos estando melhor e ainda melhor vamos ficar. Nós e o mundo, porque “nós” sem o mundo não dá sequer para ponderar.

Entretanto valha-nos ao menos o consolo de dar ao dente. Trocamos a tristeza das incertezas pela alegria de estar à mesa. Afogamos sem piedade o medo e o desalento num bom tinto ou branco que por aqui não somos esquisitos, e por um bocadinho que seja damos um pouco mais de sabor à vida com esta salada que tem parte do melhor que a Primavera dá. Espargos, batatas novas e ervas aromáticas que com os restantes cúmplices abraçam na perfeição boas lascas de bacalhau gordo e macio.

 

In English

I asked if I could move forward. The pharmacy employee replied cordially that I could in a tone hushed by the use of a mask and protective visor. She approached moderately, in her full body, white suit in an imposing, almost space like style, put alcohol in my hands, gave me gloves to put on and asked me to take my temperature. And I, if it was not for this new “reality” that we live in, I would think that I could only be in a parallel world or a strange, futuristic and apocalyptic movie.

Things as simple as a trip to the groceries store or pharmacy are now a painful marathon of details that leave me exhausted even before I leave home. I am not a prodigy when it comes to memory, it is no longer enough to remember to take the keys with me, now we have to add masks and disinfectant gel to the equation, that have become the most trendy accessories, without which you cannot absolutely do without … literally.

Yet there is no other choice but to continue to face life. Make from the guts and other organs, heart, that only the guts aren´t enough to do the job. To believe fiercely that this shall pass as other pandemics did. History is there to teach us. Especially because we are already better and even better we will be. We and the world, because “we” without the world cannot even be considered.

In the meantime, at least we have the consolation of giving to the tooth as we say here in Portugal. We exchange the sadness of the uncertainties for the joy of being at the table. We drown fear and despondency without mercy, in a good red or white wine, that we are not picky in this household, and for a little while, we give life a little more flavor with this salad that has some of the best that spring has to offer. Asparagus, new potatoes and aromatic herbs that with the other accomplices embrace perfectly good slivers of soft, fat, salty cod.

 

 

 

Ingredientes: 2 pessoas

  • 5 a 6 batatas novas pequenas com casca
  • 2 lombos pequenos de bacalhau
  • 2 molhos de espargos
  • 3 colheres de sopa de alcaparras

Para o molho:

  • 200 ml de azeite
  • 1 molho pequeno de coentros
  • 1/3 de molho de funcho

(…)

Continue a ler o artigo em Pratos e Travessas.

 

Últimas