A viagem dos Fenícios pelas águas do rio Arade servem de inspiração para este inovador projecto de vinhos no Algarve

A experimentar

Começou por um monte, depois seguiu-se mais um e outro pedaço de terra. De repente, o empresário Pedro Garcia de Matos viu-se com uma propriedade de sessenta hectares à beira do rio Arade, em Estômbar, e completamente encantado por esta localização.

Mas vários séculos antes, já os Fenícios se tinham apaixonado por esta zona a que chamaram de Arvad, ou “refúgio” de inimigos e perseguições de outros povos.

Diz-se até que, pelo rio Arade acima, traziam já ânforas vinárias das quais ainda ainda se encontram alguns vestígios das ânforas, provando que a relação do Algarve com o vinho não é, seguramente, coisa de agora.

OS VINHOS DA ARVAD

Voltando aos tempos modernos… em 2016 plantaram-se as primeiras vinhas com seis castas: Cabernet Sauvignon, Touriga Nacional, Alicante-Bouschet, Arinto, Alvarinho e Sauvignon Blanc.

Continue a ler o artigo em Entre Vinhas.

Últimas