Agarrem o palito: está aberta a época dos caracóis

A experimentar

Mais cedo do que o habitual, os moluscos gastrópodes terrestres, vulgarmente conhecidos como caracóis, estão de regresso às mesas dos cafés e das esplanadas. Sinónimos de sol e de calor, dizem que o verão está quase a chegar

A receita é clássica, mas cada restaurante ou café tem o seu segredo que leva à eterna e inconclusiva discussão de onde se comem os melhores caracóis. Segundo Maria de Lourdes Modesto, no famoso livro Cozinha Tradicional Portuguesa, a receita leva louro, cebola, pimenta, malagueta, alho e azeite, mas muitos são os que optam por também incluir orégãos, e há até que junte ao preparado um caldo Knorr. O importante, quando são servidos, é que satisfaçam quem os come, de preferência com um copo de cerveja como companhia, pão torrado e palitos em abundância. Já agora, com muitos guardanapos, que a tentação de ir com o pão ao molho é grande. Siga estas sugestões do Boa Cama Boa Mesa e vamos a eles.

Apolo 78
É um dos mais famosos “templos” do caracol, e todos os anos faz uma festa a preceito para assinalar o início da época. Deu nas vistas graças às inovações com os moluscos gastrópodes que apresentava todos os anos no Festival do Caracol de Loures, que incluíam pastéis de nata com caracol, empadas e até um bombom de chocolate, feito com doce de ginja e caracol. Para já, da cozinha do Apolo 78, vão sair apenas três propostas: o Prato caracóis cozidos, os Caracóis à Bulhão Pato e a Caracoleta Frita “Kakomoeusey”. A partir de €7.
Rua Díli, 3, Loures. Tel. 965138653

Casa dos Caracóis
Especializada na venda de caracóis para consumo em casa, em alguns dos oito espaços, todos localizados na região de Lisboa, há mesas nas esplanadas, mantendo-se o princípio de que o cliente compra a quantidade pretendida e pode depois consumir à porta. (…).

Continue a ler o artigo em Expresso.

Últimas