Comercialização de Vinho Madeira com aumento na quantidade mas decréscimo nas receitas

A experimentar

A comercialização de Vinho Madeira atingiu 789 mil litros e rendeu 4,8 milhões de euros no primeiro trimestre, representando face ao período homólogo um aumento de 10,3% na quantidade e um decréscimo de 9,9% no valor, foi anunciado.

Tendo por base os dados fornecidos pelo IVBAM – Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira, a Direção Regional de Estatística (DREM) indica que a comercialização no mercado nacional foi de 149 mil litros, rendendo um valor de 1,2 milhões euros, “dos quais 102,9 mil litros e 0,9 milhões de euros são das vendas efetuadas na Região Autónoma da Madeira”.

As vendas em território nacional, entre janeiro e março, registaram um decréscimo tanto nas quantidades (-12,5%), como em valor (-18,8%).

Por outro lado, as exportações para os países da União Europeia rondaram os 383,8 mil litros, “gerando uma valorização de 1,7 milhões de euros, o que representou um aumento em volume e de valor de 16,5% e de 19,4%, respetivamente”, refere a DREM.

Por sua vez, acrescenta a autoridade regional, as exportações para o mercado extracomunitário aproximaram-se dos 256,3 mil litros, totalizando uma receita de 1,9 milhões de euros, mais 18,7% em quantidade e menos 22,5% em receita em relação ao mesmo período do ano passado.

Nos países da União Europeia, destacam-se pela positiva os mercados francês, “que continua a ser o mercado mais importante no conjunto dos países da UE, com variações homólogas de +23,2% e +24,8%, na quantidade e em valor, respetivamente, bem como para os mercados neerlandês (+409,9%; +274.5%) e sueco (+30,5% e +57,2%)”.

“Pela negativa, registe-se o desempenho do segundo mercado mais importante no conjunto dos países da UE, a Alemanha, que apresentou reduções de 34,8% e 29,4%, pela mesma ordem, na quantidade e valor”, indica a informação enviada pela Direção Regional de Estatística.

No mercado extracomunitário, o maior aumento das vendas registado foi no mercado japonês (+21,4% nas quantidades e +4,2% em valor), sendo que, pelo contrário, nos Estados Unidos a tendência de queda foi mais acentuada (-29,1% nas quantidades e 63,5% em valor).

“Com efeito, é de referir que a pronunciada variação negativa em valor nas vendas para o mercado norte-americano (-63,5%) foi determinante para a variação global do valor comercializado de vinho Madeira acima referido (-9,9%)”, sublinha a DREM.

De acordo com a direção regional, “enquanto no primeiro trimestre de 2023 cada litro de vinho Madeira engarrafado foi vendido para os EUA a 19,06€, no primeiro trimestre de 2024 essa média caiu para os 9,82€, pois no vinho exportado para aquele país no primeiro trimestre de 2023, a quantidade de vinho com a menção “frasqueira” (vinho de qualidade excecional – vinho com indicações do ano de colheita e da casta recomendada), logo com maior valorização, foi bastante superior ao do período homólogo de 2024”.

Últimas