Tintos Ravasqueira | Alentejo a cada gole e um vinho que tem a mania que é gente

A experimentar

“Quem me dera encontrar o verso puro, o verso altivo e forte, estranho e duro…” Florbela Espanca

Desde 1943, uma casa de família erguida no meio dos vastos horizontes do Alentejo, abraça com carinho e dedicação uma extensão de 3000 hectares. Este espaço singular não é apenas um lar, mas também um berço para a produção de vinhos de qualidade superior, marcados por uma herança única e um microclima que, desde 1998, acaricia as vinhas com a sua bênção singular.

Tintos RavasqueiraNesta jornada, a história que se tece a cada colheita foi sempre marcada pelo zelo meticuloso, pela busca incessante da excelência e pela atenção dedicada aos mínimos detalhes. Em cada garrafa, uma narrativa que se desdobra, soltando o conto de uma paixão que se transformou em realidade: os vinhos da Ravasqueira, nascidos de um sonho, ganham vida através do compromisso diário em honrar essa visão.

Tintos RavasqueiraNo rótulo de cada garrafa, uma homenagem a José Manuel de Mello, cuja paixão e dedicação à arte de produzir grandes vinhos ainda ecoam nos vinhedos. Os seus nobres ensinamentos são lembrados com saudade, mas também com a responsabilidade de perpetuar um legado de qualidade e excelência.

Tintos RavasqueiraIsto parece querer extravasar os limites de uma “simples” empresa, pois nela procura-se criar valor para todos os envolvidos, sustentados por uma cultura enraizada na busca pela sustentabilidade e nos valores da inovação, competência e desenvolvimento humano. O objectivo é claro: ser uma referência incontestável na produção e comercialização de vinhos de identidade única.

Tintos RavasqueiraÉ através do trabalho árduo e dedicado de cada pessoa, seja nas vinhas, nas adegas, nos escritórios ou nos mercados de exportação, que os vinhos Ravasqueira ganham vida, levando consigo um pedaço do Alentejo para paladares ao redor do mundo. Hoje falo-vos de 5 tintos por lá produzidos, 3 deles provados em estilo “micro-vertical” 😉

Tintos RavasqueiraComecemos então pelo Vinha das Romãs, uma das referências mais conhecidas e aguardados da marca, cuja história tem criado raízes na mente dos consumidores. No local, em Arraiolos, onde a parcela que dá nome ao vinho foi plantada, em 2002, existia um pomar de romãzeiras. Nesses 7,5 hectares de solo único, projectados para a prática de uma viticultura de precisão, foram plantadas cepas de Touriga Franca e Syrah, cujas raízes se foram entrelaçando nas das romãzeiras que ali ficaram a enriquecer o solo.

Tintos RavasqueiraNascia, assim o Vinha das Romãs Tinto, um lote de perfil especial que é reconhecido e amplamente apreciado pelo mercado de consumidores mais exigentes. Sempre com a mesma promessa de qualidade e as mesmas duas castas, do mesmo local. A percentagem vai variando ao longo do tempo, mas a tradição e a excelência mantêm-se. Para perceber, um pouco, da sua capacidade evolutiva provei 3 anos: 2015, 2020 e 2021.

Continue a ler o artigo em No Meu Palato.

Últimas