https://images.impresa.pt/expresso/2024-03-19-agricultura-digital.jpg-db8e9988/1.91x1/mw-1200?outputFormat=jpeg

Falta formação para agricultura ser mais digital

A experimentar

https://images.impresa.pt/expresso/2024-03-19-agricultura-digital.jpg-db8e9988/1.91x1/mw-1200?outputFormat=jpeg

A tecnologia é um vetor essencial para a modernização do sector agrícola, mas falar de agricultura digital obriga a “pensar no país que temos” e nos níveis de escolaridade básicos de “mais de 70%” dos agricultores. São palavras de Firmino Cordeiro, diretor-executivo da AJAP, que apontou a falta de formação como “entrave à evolução digital”.

Embora já existam “formações especializadas”, os agricultores ainda desconhecem as ferramentas tecnológicas à sua disposição ou não sabem como as usar, pelo que é preciso “sensibilizar” quem ensina, explicou Ricardo Braga. No entender do professor do Instituto Superior de Agronomia de Lisboa, há ainda barreiras à “massificação” das ferramentas, sobretudo pela quantidade de explorações de pequena dimensão.

Do ponto de vista económico, “a escala é algo que ajuda a facilitar a adoção de tecnologias”, sublinhou, referindo que o “agrupamento” de associações agrícolas e confederações pode ser um caminho.

Continue a ler o artigo em Expresso.

Últimas