Candidaturas ao apoio para reestruturação da vinha prolongadas até fevereiro

A experimentar

As candidaturas ao regime de restruturação e conversão das vinhas (VITIS) foram prolongadas até 08 de fevereiro, mais um mês do que o previsto, devido à fraca adesão.

Inicialmente, as candidaturas estiveram abertas entre 04 de dezembro e 08 de janeiro.

“Considerando a reduzida adesão verificada até à presente data, face à dotação disponível, considera-se justificada a prorrogação do prazo de submissão de candidaturas, de forma a otimizar a execução das intervenções VITIS, mantendo o nível de adesão verificado nos anos anteriores”, lê-se num aviso do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV).

Assim, o prazo para a submissão das candidaturas ao regime de apoio à reestruturação e conversão das vinhas ou ao mesmo regime, mas em modo biológico, é alargado até às 17:00 de 08 de fevereiro de 2024.

As candidaturas em causa vão ser decididas até 31 de maio do corrente ano.

Nesta campanha, a dotação é de 77 milhões de euros para a intervenção reestruturação e conversão das vinhas e de três milhões de euros para a reestruturação e conversão das vinhas em modo biológico.

As candidaturas devem ser submetidas no ‘site’ do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP).

Os candidatos têm que optar por um dos dois tipos de intervenção.

Os beneficiários devem estar inscritos no IFAP e no Sistema de Identificação Parcelar e providenciar a atualização do seu registo vinícola.

No caso da intervenção reestruturação e conversão de vinhas (biológica), devem ter igualmente a notificação efetuada à Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR), “que comprove o início do processo de conversão ou de certificação em modo de produção biológico da exploração vitícola”.

Últimas