Como reduzir o desperdício alimentar?

A experimentar

Por: Elsa Ramalhosa

Centro de Investigação de Montanha (CIMO), Laboratório Associado para a Sustentabilidade e Tecnologia em Regiões de Montanha (SusTEC), Instituto Politécnico de Bragança

RESUMO

No presente artigo pretende-se abordar a questão do desperdício alimentar e como este está relacionado com a Política “Food 2030” estabelecida pela União Europeia e que formas existem para reduzir o desperdício alimentar. Também será explicado o conceito de upcycling que pode trazer importantes benefícios ambientais e económicos para o nosso país.

EM QUE CONSISTE A POLÍTICA “FOOD 2030”?

A União Europeia estabeleceu uma política de investigação e inovação, intitulada “Food 2030” (Comissão Europeia, 2023), a qual pretende transformar os atuais sistemas alimentares, tornando-os mais resilientes, e garantir que toda a população tenha acesso a alimentos nutritivos. Deste modo, os sistemas alimentares devem criar benefícios às pessoas, clima, planeta e comunidade. A “Food 2030” também está em linha com o European Green Deal e com as estratégias do Prado ao Prato e da Bioeconomia. De facto, os atuais sistemas alimentares são insustentáveis e acarretam alterações climáticas, falta de recursos, poluição e desperdício, degradação ambiental, perda de biodiversidade, crescimento populacional e má nutrição, e doenças relacionadas com a dieta (Comissão Europeia, 2023).

Continue a ler o artigo em TecnoAlimentar.

Últimas