Como evitar o desperdício na época natalícia?

A experimentar

O Natal é uma época que tendencialmente promove muito desperdício: as mesas ficam repletas de deliciosas sobremesas, as típicas refeições são confecionadas em maior quantidade, é gasto muito papel no embrulho nos presentes e há quem seja apologista da compra de decorações de Natal a cada ano. Porém, por muito encantador que pareça este cenário, o nosso planeta não pensa o mesmo e algumas atitudes podem ser mais moderadas, numa época tradicionalmente associada a excessos. Assim, a Phenixstart-up que tem como objetivo combater o desperdício alimentar e não alimentar, oferece, neste artigo, algumas dicas para um Natal com menos desperdício, mais amigo do planeta e também mais amigo da carteira.

 PRIMEIRO PASSO: PENSAR NA PREPARAÇÃO DAS REFEIÇÕES

  1. Primeiro, é importante conhecer os gostos de toda a gente, para evitar a confeção de refeições que a maioria não gosta. Se o menu for do agrado de todos, vai existir menos desperdício.
  2. Em segundo, deve ser feito um inventário de produtos já disponíveis em casa antes de ir às compras. O Natal é uma oportunidade para esvaziar os armários e frigorífico, evitando que produtos em fim de vida vão parar ao lixo. Ao fazer o inventário, é necessário prestar atenção às DDM (Data de Durabilidade Mínima) e DLC (Data Limite de Consumo), utilizando todos os produtos com data de validade mais próxima do fim.
  3. Em terceiro, é importante fazer a lista de compras somente após realização do inventário de stock de comida disponível em casa. Isto vai ajudar a comprar apenas os alimentos necessários para o dia de natal.

Pensando no quão impulsiva é esta época, uma dica que damos, que é do conhecimento geral mas que deve ser sempre relembrada é: não fazer compras com fome. A sensação de fome promove a compra por impulso e, se há época em que por si só já vemos muita comida na mesa, é a natalícia. Para finalizar, e ainda sobre o momento de compra, sugerimos que opte pelos produtos mais prováveis de serem desperdiçados – como é o caso das frutas mais feias. Sugerimos também a compra a granel para ter a quantidade de alimentos estritamente necessários para as refeições de natal.

 SEGUNDO PASSO: PENSAR NA CEIA DE NATAL E NO DIA DE NATAL

  • Na hora da refeição, opte por porções mais pequenas de comida e, se necessário, sirva-se novamente. A redução nas porções tem um efeito significativo no desperdício alimentar. Muitas vezes deixamos no prato comida que lá foi colocada em excesso. Se não for tudo servido, não é desperdiçado.

Continue a ler o artigo em TecnoAlimentar.

Últimas