O último Czar do século XX. Um “vinho passado”, à moda antiga do Pico

A experimentar

As condições meteorológicas da ilha nem todos os anos permitem a produção de um Czar, um tipo de vinho que atinge naturalmente, sem adição de álcool, açúcar ou leveduras, 18% ou mais de graduação. Mas a adega acaba de lançar dois, um deles em homenagem a José Duarte Garcia e que custa 7500€ cada garrafa.

Com apenas 86 garrafas se celebra a história e se homenageia o pai. O Último Czar do Século XX acaba de chegar ao mercado, afirmando-se como uma oportunidade para provar vinhos feitos por José Duarte Garcia, de forma completamente rústica, à moda dos chamados “vinhos passados” da ilha açoriana do Pico. A este lançamento junta-se um outro, o do Czar 2014, que esteve oito anos em barrica.

Continue a ler o artigo em Diário de Notícias.

Últimas