Vinhos Adega de Pegões: nascidos em Portugal, premiados além-fronteiras

A experimentar

São mais de 60 anos de trabalho traduzidos em milhares de prémios vindos de diversos continentes. A maior adega nacional está a crescer a olhos vistos e os segredos para tal estão aqui.

> Boas pessoas, bom tempo, boa gastronomia e bom vinho: estas são algumas das coisas que caracterizam Portugal e que são mais recordadas por quem nos visita. São elementos característicos, levados de boca em boca, um pouco por todo o mundo. E mesmo que as críticas positivas sejam mais fáceis de transportar, há produtos pelos quais o mundo anseia, mesmo que tenham de ir de avião.

Em 2023 foram premiados em Hong Kong e no Canadá 21 vinhos da Adega de Pegões

Os vinhos da Adega de Pegões são exemplo disso, não tivessem este ano conquistado mais de duas dezenas de prémios na América e na Ásia – se por um lado o vinho tinto de 2019 Alto Pina Vinhas Velhas recebeu o título “Melhor Vinho de Portugal” no concurso Cathay Pacific Hong Kong International Wine & Spirit Competition, o branco Vale da Judia trouxe a Grande Medalha de Ouro da competição mundial Sélections Mondiales des Vins, que decorreu no Canadá.

Além destes títulos, o primeiro ganhou mais duas medalhas de ouro, três de prata e sete de bronze neste concurso e o segundo mais seis medalhas de ouro e duas de prata. E como o que não falta nesta adega são vinhos de qualidade, entre os premiados estiveram ainda vinhos como Sobreiro de Pegões Premium, Rovisco Pais Premium, Fontanário de Pegões Vinhas, Adega de Pegões Touriga Nacional e Adega de Pegões Syrah, Encostas da Arrábida Reserva, Adega de Pegões Colheita Selecionada.

Continue a ler o artigo em Jornal de Notícias.

Últimas