Pinhais inicia período nobre de produção com o arranque de pesca da sardinha

A experimentar

Arrancou mais uma campanha da pesca da sardinha. Os pescadores nacionais vão poder capturar até 37.642 toneladas, mais de 8.000 toneladas que em 2022.

A centenária conserveira Pinhais, planeia absorver cerca de 600 toneladas de sardinha, quota semelhante ao ano anterior, cuja quantidade foi usada em 3,2 milhões de latas de conservas.

Para a conserveira de Matosinhos, a reabertura de mais uma época de pesca da sardinha é sinónimo de celebração e entusiasmo, mas também é marcada por laboração intensa e grande azáfama.

A Pinhais é a única fábrica de conservas no país que mantém o método tradicional em toda a sua produção. O processo artesanal, que compreende várias etapas fundamentais, cerca de 40, é elaborado e pormenorizado, requerendo, quase em exclusivo, o trabalho manual.

Desde sempre que a Pinhais destacou para a lota compradores da sua maior confiança para a aquisição do bem mais precioso, o peixe. A qualidade da matéria-prima é fundamental para garantir a qualidade das nossas conservas. Ao existir uma quota de pesca deste peixe é a garantia da sustentabilidade da espécie a longo prazo.”, explica João Paulo Teófilo, gerente da Pinhais.

Últimas