Um restaurante português que é uma referência em Luanda chega agora a casa – Ponte de Lima

A experimentar

Durante muitos anos, o PIMM’s foi uma espécie de embaixada gastronómica de Portugal. Agora abriu portas em Ponte de Lima para servir também os portugueses

Casimiro Quintas começou a trabalhar, como ajudante de cozinha, com 13 anos, desde essa altura nunca mais deixou a restauração e a hotelaria. Nascido em Lanheses e criado em casa dos avós paternos, na freguesia de Fontão, Ponte de Lima, foi em Angola que encontrou o sucesso como proprietário do mais afamado restaurante de comida portuguesa de Luanda, o PIMM’S. Aos 60 anos decidiu voltar a Ponte de Lima para recriar, na terra natal, o conceito que tanto sucesso teve na capital angolana.

PIMM’S em Luanda, como agora em Ponte de Lima, é um restaurante de comida portuguesa, a carta assenta essencialmente nos pratos típicos do Minho, mas há iguarias de outras regiões de Portugal.

Nada se inventa, “mas tudo é feito com muita atenção ao detalhe”, assegura o chef.

“A loiça, Vista Alegre, os talheres Cutipol, um grande cuidado com qualidade dos produtos. Depois de terminar esta entrevista, vou a Afife buscar Robalos para logo à noite”, vai dizendo enquanto manda algumas instruções para a cozinha, onde ainda entra, pontualmente, pelo prazer de cozinhar.

Continue a ler o artigo em O Minho.

Artigo anteriorTrança doce
Próximo artigo2023, o ano de ouro do enoturismo

Últimas