Festival Internacional de Chocolate de Óbidos arranca dia 10 sob o tema Banda Desenhada

A experimentar

O Festival Internacional de Chocolate de Óbidos abre portas na vila no próximo dia 10, numa edição que tem por tema a Banda Desenhada e que movimentará 25 toneladas de chocolate, divulgou hoje a organização.

O festival, que nas últimas duas décadas se afirmou na medieval vila do distrito de Leiria, promete “uma autêntica experiência dos sentidos” aos cerca de 150 mil visitantes esperados entre os dias 10 e 26 de março no certame apresentado esta noite à comunicação social.

Este ano organizado em torno do tema Banda Desenhada, o evento mantém como principal atração as esculturas “100% em chocolate e esculpidas manualmente ao longo de mais de 200 horas de trabalho”, afirmou o chef Abner Ivan, responsável pela equipa que dá forma às figuras icónicas que estarão em exposição na Óbidos Chocolate House.

“Diretamente dos mais altos prédios de Nova Iorque [nos Estados Unidos] para o Castelo de Óbidos” está confirmada a vinda do Homem Aranha, escultura de chocolate a que se juntarão “uma doce versão da brasileira Mónica”, os gauleses Astérix e Obélix, Tom e & Jerry, o cowboy Lucky Luque ou o divertido Pateta. Já o belga Tintin será esculpido ao vivo, ao longo dos dias do festival.

De acordo com Ricardo Duque, administrador da Óbidos Criativa, “25 toneladas de chocolate serão utilizadas no certame”, sendo a maior parte destinada às oito grandes esculturas que implicam, cada uma, cerca de 270 horas de trabalho, totalizando 2.160 horas para esculpir as figuras da banda desenhada.

Cinquenta e sete chefs nacionais e internacionais participarão neste edição que pela primeira vez conta com presença da École Ducasse, uma escola francesa de referência internacional na arte da pastelaria e confeitaria.

Espaços para decorar ‘donutes’, provar chocolate quente, juntar vinhos e bombons ou participar nas atividades para crianças espalhadas por vários locais da vila são algumas da propostas da organização que este ano intensifica também a vertente formativa com a realização de 70 horas de showcooking ao vivo.

No Salão do Chocolate, instalado na cerca do Castelo, decorrerão igualmente os concursos que irão distinguir o melhor bolo de chocolate caseiro, o chocolate ‘rising star’ e os melhores produto, ementa e cocktail de chocolate.

A Praça de santa Maria irá transformar-se, durante os dias do festival, na ‘Grand Place do Chocolat’, uma esplanada de inspiração francesa onde os visitantes poderão degustar comidas e bebidas “sempre com o chocolate como ingrediente principal” e receber a visita de “glamorosas personagens”, divulgou a organização.

No que toca a exposições a proposta passa pela Estação Melgão, um espaço na cerca do Castelo onde o visitante “é convidados a embarcar numa viagem que o leva da fava do fruto do cacaueiro até ao chocolate” e conhecer as práticas sustentáveis da marca portuguesa que transforma cacau produzido por pequenos agricultores.

Exposições de Banda Desenhada e ilustradores a trabalhar ao vivo são outros dos atrativos do evento que contará com animação nas ruas, oficinas e ateliês ara famílias e, como habitualmente a corrida do chocolate que este ano acontecerá no dia 25 de março.

Na sua quarta edição a corrida “esgotou hoje as inscrições”, afirmou a vereadores do desporto na câmara de Óbidos, Margarida Reis, precisando que na prova participarão 850 atletas.

O festival conta este ano com um orçamento de 250 mil euros e a autarquia estima que receba 150 mil visitantes.

Últimas