Dona Vitória Garrafeira Tinto 2019 | Um desafio ao tempo

A experimentar

“No Alentejo anda-se quatro ou cinco léguas sem ver uma só alma e há uma enorme quantidade de terra sem cultura. (…) É preciso um dia pensar seriamente nisto.” Rainha Dª Maria II

No dia 4 de Setembro de 1913, D. Vitória casou-se com D. Manuel II, o recém deposto Rei de Portugal. Estando o rei exilado em Inglaterra, D. Augusta Vitória nunca recebeu oficialmente o título de rainha. Em homenagem à “última rainha de Portugal” e ao museu de atrelagens da Sociedade Agrícola D.Diniz, nascem no Alentejo vinhos que combinam a genuinidade dos vinhos tipicamente alentejanos, com a modernidade desta que poderia ter sido rainha de Portugal: os vinhos Dona Vitória.

Dona Vitória Garrafeira Tinto 2019O ano de 2019 permitiu engradecer a homenagem, assentindo o aparecimento da mais recente referência Dona Vitória: o topo de gama Dona Vitória Garrafeira. Com uvas de grande qualidade e resultante da junção sábia de Alicante Bouschet, Syrah e Touriga Nacional, este é um vinho que, como o próprio nome indica, aponta para a guarda e para momentos especiais que serão saudados em casa.

Dona Vitória Garrafeira Tinto 2019As uvas são colhidas manualmente e mecanicamente, seguindo para um tapete de escolha de cachos manual. Neste blend de Syrah, Alicante Bouschet, e Touriga Nacional, a vinificação do Syrah foi feita em lagares abertos com pisa automática e com trabalho de extração muito controlado enquanto que o Alicante Bouschet é a única que fermenta em cuba de inox fechada a 25°, procurando a concentração e a fruta.

Continue a ler o artigo em No meu Palato.

Últimas