Exportações de vinhos portugueses sobem 1,5% e atingem recorde de 941 ME em 2022

A experimentar

As exportações de vinhos portugueses subiram 1,5% no ano passado, atingindo um recorde de 941 milhões de euros, destacando-se mercados como França, EUA e Reino Unido, segundo dados da ViniPortugal.

Em 2022, “as exportações chegaram aos 941 milhões de euros, o que representa um aumento de 1,52% comparativamente ao período homólogo”, indicou, em comunicado, a ViniPortugal – Associação Interprofissional do Vinho.

No que se refere aos principais mercados de destino, França surge em destaque, com 111 milhões de euros, mais 3,2% do que em 2021.

Seguem-se os Estados Unidos (105 milhões de euros) e o Reino Unido (83 milhões de euros).

De acordo com a ViniPortugal, uma das maiores subidas foi verificada no mercado angolano, ao contrário do que tinha acontecido no ano anterior, que mais do que duplicou (103,6%) o valor das exportações, seguido pelo México (+74,6%) e pelo Japão (+24,6%).

“[…] Estamos muito satisfeitos com os resultados obtidos, tendo em consideração que foi o ano em que se deu início a uma guerra, que ainda continua, e que nos trouxe fragilidades económicas e até de acesso aos mercados”, afirmou, citado no mesmo documento, o presidente da associação, Frederico Falcão.

O responsável da ViniPortugal referiu ainda que o objetivo para 2023 é atingir 1.000 milhões de euros de exportações, “assentando este crescimento no aumento do preço médio”.

Frederico Falcão disse que a ViniPortugal está a trabalhar nesse sentido, através da promoção nos mercados tradicionais e da abertura de novos mercados “onde o potencial de crescimento é grande”.

Últimas