Comida para bebés no topo das preocupações da segurança alimentar na Europa

A experimentar

Os investigadores estão a unir forças com as indústrias alimentares e de saúde para reforçar os controlos e melhorar a nutrição dos lactentes e das crianças.

Se “somos o que comemos”, como diz o ditado, a qualidade dos alimentos é a chave para a nossa saúde. E à medida que a produção e o comércio de alimentos aumentam em resposta a uma maior procura global, os controlos de segurança e qualidade tornaram-se ainda mais vitais.

O impacto da dieta na saúde é por demais evidente. A obesidade a nível mundial quase triplicou desde 1975 e, na Europa, afeta quase 60% dos adultos e quase uma em cada três crianças. A diabetes também está a aumentar e a Europa tem um número marcadamente elevado de crianças do tipo 1 com 295 mil casos registados em 2021.

Controlos de qualidade

Comer uma dieta variada e saudável pode aumentar o bem-estar geral e reduzir o risco de doenças a longo prazo. Além disso, os consumidores exigem uma maior transparência da cadeia alimentar na sequência de incidentes de fraude alimentar, tais como a contaminação de leite em pó infantil com melamina em 2008, a descoberta de fipronil nos ovos em 2017 e surtos esporádicos de salmonela.

Continue a ler o artigo em Jornal de Notícias.

Últimas