Azeite melhor, mais vendido e premiado

A experimentar

Qualidade média da produção nacional é das melhores do Mundo. Volume de exportações em 2022 deverá aproximar-se dos 1000 milhões de euros.

O azeite português anda a colecionar prémios internacionais há mais de uma década. “Nas presenças em concursos internacionais destaca-se como um dos mais premiados do Mundo”, salienta Mariana Matos, secretária-geral da Casa do Azeite. Nos últimos dois anos, foi a Cooperativa dos Olivicultores de Murça que mais prémios internacionais trouxe para Portugal (ler texto ao lado).

A secretária-geral da Federação Nacional das Cooperativas Agrícolas de Olivicultores (Fenazeites), Patrícia Falcão Duarte, sublinha que “há sempre azeites portugueses que ganham prémios”, mesmo no mais prestigiado concurso internacional, o Mário Solinas, uma espécie de “óscar do azeite”, organizado pelo Conselho Oleícola Internacional, com sede em Madrid (Espanha). Para além deste, o mesmo acontece noutras competições importantes no país vizinho, Estados Unidos, Itália, Israel e China.

Continue a ler o artigo em Jornal de Notícias.

Últimas