Setor do vinho já tem Referencial Nacional de Sustentabilidade

A experimentar

Composto por 86 indicadores, entre metas ambientais, sociais e económicas, o referencial pretende ser credível, mas também acessível a todos.

O setor do vinho em Portugal tem já um referencial nacional de sustentabilidade para seguir, que contempla metas a atingir em termos ambientais, mas também sociais e económicos, num total de 86 indicadores. O referencial pretende ser uma resposta às crescentes exigências dos mercados internacionais, com metas credíveis, mas simultaneamente acessíveis a um setor composto por grandes empresas mas também por milhares de pequenas unidades e de cooperativas. “Todos nós temos que fazer este caminho, em nome da sustentabilidade, juntos”, diz o presidente do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV).

Foi a pedido do setor, garante Bernardo Gouvêa, que o IVV assumiu a responsabilidade de liderar o processo de criação deste referencial nacional, que hoje foi apresentado no Fórum Anual da ViniPortugal. Resultou de um grupo de trabalho criado para o efeito, que juntou “os maiores especialistas em sustentabilidade”, e que elaborou o caderno de encargos que permitiu lançar o concurso público que envolveu sete entidades.

Continue a ler o artigo em Dinheiro Vivo.

Últimas