Portugal utilizou 80% da quota de espadarte e pesca pode ser encerrada

A experimentar

Portugal já utilizou 80% da quota de pesca de espadarte, podendo esta captura vir a ser encerrada em breve, avisou a Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM).

“Considerando os dados das capturas, efetuadas pela frota portuguesa, da espécie espadarte SWO/AN05N (‘stock’ Norte) (‘Xiphias gladius’) no Oceano Atlântico, a Norte de 5°N, informa-se que a utilização da quota atingiu os 80%”, indica a DGRM num comunicado divulgado na sua página eletrónica.

Face a este cenário, a DGRM alerta que pode “vir a ser necessário, a muito pouco prazo, proceder ao encerramento desta pescaria”.

Na passada quarta-feira, a DGRM comunicou também o fecho da pesca de raia-curva, por esgotamento da quota atribuída a Portugal.

“Considerando o atual nível de descargas efetuadas pela frota portuguesa de raia-curva (‘Raja undulata’), nas águas da União da subzona 9, verifica-se que a quota de pesca atribuída a Portugal encontra-se esgotada”, referiu.

“Assim, em cumprimento do n.º 2 do artigo 35º do Regulamento (UE) nº 1224/2009, de 20 de novembro, está interdita a pesca, manutenção a bordo, transbordo e descarga de capturas da espécie acima citada, na zona referida, a partir das 24:00 horas do dia 18 de novembro de 2022”, acrescentou.

A DGRM é um serviço central da administração direta do Estado, com autonomia administrativa, que tem por objetivo o desenvolvimento da segurança e serviços marítimos, a execução das políticas de pesca e a preservação dos recursos.

Últimas