O vinho alentejano cresce cá… e lá fora

A experimentar

Num ano dominado pela seca extrema e por dificuldades logísticas, os Vinhos do Alentejo conseguiram crescer 28% em valor no mercado nacional. Valores que permitem que Francisco Mateus, presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana, avalie 2022 como positivo e dê especial ênfase à exportação. Sexta-feira e sábado, no Centro Cultural de Belém, o evento WOW mostra o potencial da região.

O Alentejo é bem conhecido pelos seus vinhos. Responsável por 20% da produção de vinho nacional dos últimos oito anos, é também uma região que, especialmente este ano, atravessou um período de seca extrema. Ainda assim, apesar de todas as dificuldades, conseguiu obter um ano positivo, com aumento de vendas e de exportação. É também, até agora, a única com um programa oficial de sustentabilidade. Numa conversa com o Diário de Notícias, Francisco Mateus, presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), abordou os principais números e desafios de uma região assolada pela seca e pelas dificuldades de empregabilidade, mas, também, com um produto conhecido a nível nacional e internacional. (…)

Continue a ler o artigo em Diário de Notícias.

Últimas