Um cruzamento insuspeito. Uma porta sempre com fila. Será um restaurante de boa cozinha tradicional?

A experimentar

O crítico gastronómico Fortunato da Câmara provou os principais pratos do Ruacaná e dá o seu veredito

A rua — é meio rua, meio entroncamento — tem a toponímia de Câmara de Lobos, está na zona da Mealhada, no nº 1 serve-se cozinha minhota, mas também de outras paragens, a casa tem o nada sugestivo nome de Snack Tasca Ruacaná, e tudo isto de passa no coração da cidade de Loures. Confuso!? Talvez não. É a arte de se estabelecer uma casa frugal de comes e bebes numa pacata zona residencial. O Ruacaná, é hoje um restaurante familiar, que em diversas visitas nunca consegui descortinar com clareza a origem do nome, que começou por ser um pequeno snack-bar com uma salinha contígua onde se serviam petiscos e alguns pratos diários.

O proprietário é o sr. Fernando, que é de Vila Nova de Cerveira, da freguesia de Mentrestido, mas que não recebe os clientes nada entristecido, antes pelo contrário. A disponibilidade do anfitrião é extensível à simpatia da equipa de sala, embora um pouco menos no atendimento sorumbático da segunda geração. (…).

Continue a ler o artigo em Expresso.

Últimas