Laboratório colaborativo de Idanha-a-Nova cria projeto para amêndoal sustentável

A experimentar

O Laboratório Colaborativo (CoLAB) de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, criou um projeto que visa a implementação de boas práticas de produção de amêndoa sustentável.

O ‘Transfarmers’ é um projeto coordenado pelo ‘CoLAB Food4Sustainability’, laboratório colaborativo na área da sustentabilidade agrícola, com sede em Idanha-a-Nova, e pela AlVelAl, associação espanhola de paisagem regenerativa, sendo apoiado pelo programa Erasmus+.

“Este projeto visa a organização de dois ‘workshops’ para criar uma rede de produtores de amendoal e promover sinergias entre todos os interessados (agricultores, empresas, unidades de investigação, municípios), de forma a formar e desenvolver uma escola da amêndoa”, referiu, em comunicado, o município de Idanha-a-Nova.

Tem ainda como objetivo apoiar os produtores no desenvolvimento de soluções de sustentabilidade ambiental e económica, testar projetos-piloto e plantar as sementes de uma agricultura mais ecológica e sustentável.

O ‘Transfarmers’ está a trabalhar uma rede ibérica de comunidades, que inclui agricultores, agentes turísticos, cooperativas, ‘chefs’ e residentes interessados em boas práticas de produção no amendoal.

Citado no documento, o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, explicou que o trabalho de Idanha-a-Nova, enquanto biorregião, “é consciencializar e sensibilizar os produtores para a adoção de práticas sustentáveis”.

O projeto tem em implementação práticas para a regeneração de solos, uso eficiente da água, alternativas naturais aos produtos químicos, a proteção da biodiversidade e dos recursos naturais.

De entre as várias atividades previstas no âmbito do TransFarmers, destaca-se o desenvolvimento de dois estudos para avaliar os obstáculos enfrentados pelos agricultores e comunidades rurais com a alteração dos modos de cultivo de amendoal e identificação das melhores práticas de sucesso.

Com quase três dezenas de colaboradores, O ‘CoLAB Food4Sustainability’ tem cerca de três dezenas de colaboradores e coordena atualmente um polo de Inovação Digital, composto por 28 parceiros, com vista a acelerar a transição digital no setor agroalimentar.

O polo recebeu o selo de excelência da Comissão Europeia, um garante da qualidade e inovação que está a acontecer a partir de Idanha-a-Nova.

Últimas