Bruxas? Sim, mas à mesa e de preferência com vista para o mar

A experimentar

Conhecidas, também, pelos nomes de ferreirinha, cigarra-do-mar, cavaco-anão, santiaguinhos ou grilos, as bruxas ou bruxinhas são um petisco muito apreciado por quem não dispensa uma boa refeição de marisco. As bruxas de Cascais são, talvez, as mais conhecidas, mas na Costa Vicentina e no litoral norte a fama também grande.

Scyllarus arctus. Este é o nome científico deste apetecível marisco de sabor adocicado. As bruxas são cozidas e depois servidas, inteiras ou abertas ao meio, como petisco ou entrada em muitas marisqueiras e cervejarias de norte a sul, e também Açores, onde é famoso um “primo” de dimensões consideráveis, o cavaco. Na verdade, no arquipélago são, bem a propósito e pela semelhança, chamadas cavaco-anão. Mas, no continente, por norma, a comparação é feita com a lagosta, considerando as bruxas como lagostas em miniatura, ainda que o sabor seja mais adocicado e suave.

Bruxas no Marisco na Praça

Bruxas no Marisco na Praça | Dr

As bruxas ou bruxinhas são também nomeadas por ferreirinhas, cigarras-do-mar, grilos ou até santiaguinhos, conforme referidas no litoral norte e na Galiza devido às “cruzes” que decoram o dorso do Scyllarus arctus. Nesta região são também confecionadas em arroz, mas a verdade é que a popularidade maior em Portugal está associada às zonas rochosas do Guincho. Ganharam, assim, o nome de bruxas de Cascais que têm no restaurante Mar do Inferno (Tel. 214 832 218) uma das mais afamadas catedrais de prova. “Costumamos tê-las todo o ano, quer sejam entregues pelos pescadores, quer seja nos nossos aquários”, explica ao Boa Cama Boa Mesa, José António Tirano, proprietário deste restaurante na da Boca do Inferno, com vista privilegiada para o mar.

Continue a ler o artigo em Expresso.

Últimas