Vinhos alentejanos, brancos e de muito bom gosto

A experimentar

Com o outono a crescer, ainda é tempo de encarar os brancos quando se olha para a garrafeira. E os do Alentejo, dada a sua complexidade, são sempre boas opções para mil e uma harmonizações e épocas do ano.

Neste bloco de provas de brancos alentejanos, há três referências que se destacam, duas delas monocasta. No entanto, os restantes vinhos que completam a paleta não são meros figurantes. Bem pelo contrário.

A propósito, no mês de novembro, a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana prepara-se para ir ao encontro dos consumidores, ao promover dois eventos que irão juntar produtores e enólogos da região. Nos dias 4 e 5, será no WOW – World of Wine, em Vila Nova de Gaia – uma estreia. A 18 e 19, em Lisboa, o CCB – Centro Cultural de Belém receberá mais uma edição do “Vinhos do Alentejo em Lisboa”. Não faltarão brancos, tintos e rosés. E boas provas.


Paço dos Infantes Reserva Branco 2019

Alentejo
Herdade da Lisboa
Arinto, Alvarinho e Antão Vaz
16,50 euros

Um belíssimo branco, elegante, muito fresco, produzido na sub-região da Vidigueira e que, além de beneficiar das excelentes condições do território, possui na enologia de Ricardo Xarepe Silva e António Selas o segredo do sucesso. Nota alta para a elegância da madeira e para a cremosidade.

 


Reguengos Reserva Branco 2021

Alentejo
CARMIM
Antão Vaz, Arinto
4,99 euros

Um vinho que poderá guardar por uns dois anos, mas que já revela as boas qualidades asseguradas pelos enólogos Rui Veladas e Tiago Garcia. Destaque para o aroma de fruta tropical e para a convidativa frescura. Soma pontos na sempre importante relação qualidade-preço.

Continue a ler o artigo em Notícias Magazine.

Últimas