Produtores querem redução do diferencial do preço do leite entre Açores e continente

A experimentar

A Federação Agrícola dos Açores (FAA) defendeu uma redução do diferencial do preço do leite entre a região e o continente, depois de uma cadeia de supermercados ter anunciado uma subida de cinco cêntimos aos seus produtores.

Segundo a FAA, liderada por Jorge Rita, essa cadeia de supermercados “anunciou recentemente a subida de cinco cêntimos por litro de leite aos seus produtores a partir de 01 de novembro, o que resultará num preço de 60 cêntimos por litro”.

De acordo com a federação representativa dos produtores dos Açores, este é um valor que “contribuirá mais uma vez, para aumentar o diferencial de preço de leite entre a região e o continente, mesmo tendo em consideração todas as subidas já registadas nos últimos meses nos Açores”.

Para a FAA, estas subidas na região “nunca conseguiram acompanhar na sua totalidade, as alterações ocorridas a nível nacional”.

Segundo dados recentes divulgados pelo líder da FAA, Jorge Rita, o preço do leite ao produtor nos Açores situa-se próximo dos 50 cêntimos, contra os 54 cêntimos do continente e 62 da média europeia.

“As subidas já anunciadas pela indústria regional para o mês de outubro não cobrem as necessidades dos produtores, atendendo à contínua subida dos custos das rações, dos fertilizantes, dos combustíveis, da energia, das taxas de juro ou da crise inflacionária que está instalada na região e no país”, defendeu a FAA.

De acordo com a FAA, “estão criadas as condições para que a Lactogal e todas as indústrias dos Açores façam a devida reflexão e repercutam nos produtores o valor adequado a pagar pelo litro de leite entregue nas fábricas”.

O setor leiteiro representa um dos principais pilares da economia dos Açores, gerando milhares de postos de trabalhos, dependendo dele milhares de agregados familiares.

Últimas