Seca: Adega Cooperativa de Pinhel teve quebra de 20% na produção de vinho

A experimentar

A produção de vinho na área da Adega Cooperativa de Pinhel, distrito da Guarda, registou este ano uma quebra de cerca de 20% face a 2021 devido à seca e ao calor, disse hoje o seu presidente.

“Como era previsível, tendo em conta as condições adversas em termos de seca e excesso de calor, as nossas perspetivas acabaram por se confirmar um pouco. Tivemos uma quebra [na produção] aproximada de 20% em relação ao ano passado, pois em 2021 tivemos uma campanha com 18,5 milhões e este ano tivemos uma campanha com 15,4 milhões [de quilos de uvas]”, referiu Agostinho Monteiro à agência Lusa.

Segundo o responsável, este ano verificou-se “uma redução superior a três milhões de quilos de uvas” face ao ano passado.

A situação não irá ter “grandes implicações em termos de gestão da cooperativa”, porque, pela sua dimensão, está preparada para responder às solicitações do mercado.

Em relação à qualidade do vinho, o responsável referiu que está assegurada, dado que foi feito “um grande trabalho de seleção de uvas”, que permitiu separar “as uvas que têm níveis qualitativos elevados e as uvas que têm níveis qualitativos menores”.

Este ano, a direção da Adega Cooperativa de Pinhel sensibilizou os sócios para a necessidade de trabalharem “no caminho da qualidade e não no caminho da quantidade”, tendo decidido “penalizar as uvas que têm menos de 10,5 graus”, para que os agricultores apresentassem uvas com melhor qualidade.

“Penso que essa medida também teve algum efeito e as uvas que, ‘a priori’, podiam ser de menor qualidade, ficaram para vindimar um pouco mais tarde e acho que melhorámos a qualidade dos vinhos, de forma a garantir que as nossas marcas, desde o Dom João I às nossas reservas de celebração, tenham o futuro garantido em termos de qualidade. E estamos preparados para dar uma boa resposta ao mercado”, justificou Agostinho Monteiro.

Este ano, devido à seca, a Adega Cooperativa de Pinhel decidiu antecipar a vindima em uma semana (começou a 10 de setembro e terminou no dia 14 de outubro) face aos períodos anteriores.

O seu presidente considerou que se tratou de uma medida “assertiva” e “positiva”, porque “deu resposta a quem precisava”.

A Adega Cooperativa de Pinhel está integrada na área geográfica da Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior, tem cerca de 1.800 associados e produz vinhos tintos, brancos, frisantes, rosés e espumantes.

Últimas