Estes são os 5 destinos em Portugal que deve visitar em outubro

A experimentar

Aproveitar os últimos dias de sol, com o outono a chegar, é a ocasião perfeita para observar a paisagem a mudar de tom. Deslumbre-se com as cores da estação, em contacto com a natureza e aproveite para conhecer o património, a cultura e a gastronomia destes cinco destinos nacionais, que ganham destaque com a chegada do mês de outubro.

A diversidade que a geografia nacional oferece é única e, em cada região do país, quando o outono chega, a mudança das cores da natureza são um espetáculo deslumbrante. Aproveite estas sugestões do Boa Cama Boa Mesa e de máquina fotográfica na mão e calçado confortável, faça-se à estrada para descobrir o melhor que Portugal tem para oferecer ao longo do mês de outubro, entre património, cultura, gastronomia e até…praia!

Covão d’Ametade

Covão d’Ametade

Serra da Estrela: paleta de cores no Covão d’Ametade

É um dos postais ilustrados da serra da Estrela. Localizado a cerca de 1500 metros de altitude, no sopé do Cântaro Magro e no início do Vale Glaciário, é o local onde o rio Zêzere começa a ganhar dimensão. No Covão d’Ametade, após contemplar a imponência e a grandiosidade do afloramento granítico dos Cântaros Magro, Gordo e Raso, mergulhe na vegetação envolvente, maioritariamente composta por bétulas, com a particularidade de criar um ecossistema com uma grande biodiversidade e observe com atenção os castanhos, vermelhos e dourados da folhagem a pintar a paisagem, transformando cada recanto numa pintura viva e deslumbrante. Ganhe fôlego e faça um passeio pela Rota das Faias na Serra da Estrela. Mais do que um trilho pedestre, é uma grande e inesquecível experiência sensitiva! Ganhou este nome pelo facto do percurso mergulhar no interior de uma densa floresta de faias, plantada pelos Serviços Florestais de Manteigas no início do século XX, proporcionando uma caminhada repleta de surpresas para quem deseja conhecer a serra, as gentes e os costumes. Inicia-se na Cruz das Jugadas, a cerca de 7 km de Manteigas, e estende-se por uma espessa floresta de faias. Não sendo um percurso fácil, é compensado o esforço porque o Vale Glaciar do Zêzere, a Torre, os Cântaros Magro e Gordo e as Penhas Douradas oferecem vistas deslumbrantes. A estação de eleição para fazer este percurso é o outono, que oferece um cenário multicolor, matizado de tons avermelhados, alaranjados e amarelados. Recupere o fôlego com as propostas regionais do restaurante Berne (Tel. 275981351) e do restaurante São Lourenço (Tel. 275249730), no hotel Casa de São Lourenço, em Manteigas, e com vista para o Vale Glaciar. O Hotel da Fábrica (Tel. 275982420) ou a Casa das Penhas Douradas (Tel. 275981045) são opções de alojamento.

Douro Vinhateiro

Douro Vinhateiro | Serge Chapuis

Douro: as vinhas e o Festival da Maçã em Armamar

Deslumbrante a cada dia do ano, a paisagem do Douro Vinhateiro ganha outro romantismo quando as cores do outono se apoderam das vinhas e pintam os socalcos com as cores da estação. De barco ou pelas estradas que serpenteiam por montes e vales ou à beira do rio, cada paragem oferece um retrato único e deslumbrante. Para um passeio contemplativo, nada melhor que a N222, a estrada que liga Peso da Régua ao Pinhão. São, ao todo, 27 km de um verdadeiro filme que elogia a natureza e o património paisagístico da região. A meio do percurso, suba em direção a Armamar para participar num dos mais importantes eventos da estação: a Feira da Maçã 2022. (…).

Continue a ler o artigo em Expresso.

Últimas