Vinhos brancos do Dão. Valiosos tesouros ainda por explorar

A experimentar

Nesta edição da Garrafeira, cinco boas razões para se deixar seduzir pelos vinhos brancos do Dão.

Apesar de cada vez mais divulgados, os brancos do Dão continuam a ser um saboroso património por conhecer para a maioria dos consumidores, habituados a recorrer a regiões tradicionalmente bem mais mediáticas. A Encruzado, ainda longe de ser a casta dominante, é a estrela maior de um secular território potenciado por invernos frios e chuvosos e verões muito quentes, solos de areias graníticas e uma significativa altitude das vinhas.


Cabriz Sauvignon Blanc 2021

Dão
Global Wines
Sauvignon Blanc
7,50 euros

Osvaldo Amado guia-nos pela tradicional casta francesa da região de Bordéus, apresentando um branco seco e refrescante, extremamente suave, que cativa pela acidez. Boa companhia para as mais diversas ocasiões. Excelente na relação qualidade-preço.

Conde de Anadia Reserva Branco 2019

Dão
Palácio Anadia Vinhos
Blend de Encruzado, Gouveio e Uva-Cão
18 euros

Nascido em Mangualde, nas vinhas dos históricos jardins do Palácio dos Condes de Anadia, trata-se de um reserva branco muito bem trabalhado. Um blend elegante que, na boca, se revela viçoso, macio, abrangente. Tradição e modernidade. Nota alta.


Casa Albuquerque Dão Encruzado 2020

Dão
Casa Albuquerque
Encruzado
7,50 euros

É de vinhas velhas da Casa Albuquerque, localizadas em Girabolhos, Seia, que são oriundas as uvas que dão origem a este branco da casta Encruzado. De aroma vivo e elegante, é no sabor que se destaca, confirmando a evolução e as qualidades reveladas nos anos anteriores. Promete…

Continue a ler o artigo em Notícias Magazine.

Últimas