Projeto europeu recorre a insetos comestíveis e leguminosas para reduzir o consumo de carne

A experimentar

Promover uma mudança de hábitos alimentares, que passa pela redução do consumo de carnes vermelhas e processadas, através do consumo de produtos inovadores à base de insetos comestíveis e leguminosas? O desafio está lançado. A intervenção ‘Change Eat! – Jantar Proteínas Alternativas!’ irá decorrer no Porto entre outubro e dezembro deste ano. Esta iniciativa é liderada pela Universidade Católica Portuguesa – Unidade de Investigação Empresarial e Económica da CATÓLICA-LISBON (CUBE) e o Centro de Biotecnologia e Química Fina (CBQF), Laboratório Associado da Escola Superior de Biotecnologia -, sendo parte integrante do projeto europeu SUSINCHAIN – SUStainable INsect CHAIN.

A Balança Alimentar Portuguesa estima que 21% da ingestão média diária de calorias em Portugal tenha origem no consumo de carne, o que representa mais de quatro vezes o recomendado na Roda dos Alimentos. Em particular, e de acordo com os resultados do último Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física (IAN-AF 2015-2016), cada adulto português consume, em média, perto de 100 gramas de carnes vermelhas e processadas diariamente. Este valor excede largamente o recomendado para uma alimentação equilibrada – 28 gramas diárias, e mais ainda o sugerido pela Organização das Nações Unidas para uma dieta saudável a partir de sistemas alimentares sustentáveis – 14 gramas diárias.

Continue a ler o artigo em iAlimentar.

Últimas