Restaurante Pica-Pau: Cozinha portuguesa sem twist, em Lisboa

A experimentar

Luís Gaspar realizou um sonho antigo: abrir um restaurante tradicional, com produtos tecnicamente bem trabalhados, a preços de Lisboa pré-turistas. Chama-se Pica-Pau.

Os olhos do chefe de cozinha Luís Gaspar brilham assim que começa as apresentações do novo inquilino do Príncipe Real: “É cozinha portuguesa sem twist, com zero criatividade, mas boa técnica a trabalhar o produto.” Um regresso ao mais tradicional do País, à comida de tacho, aos pratos de barro, ao cheiro a gambas ao alho (a cozido à portuguesa, a pastéis de bacalhau, a pica-pau…), potenciado por uma cozinha aberta com fogões a gás, em vez da moderna indução.

Valorizar o património nacional, com uma ementa que atravessa várias regiões, é a grande aposta do Pica-Pau, restaurante do grupo Plateform que veio ocupar o lugar do antigo Pesca. “Também queremos incutir alguma cultura gastronómica aos clientes, desmistificar erros, como o facto de a carne de porco à alentejana ser um prato do Algarve”, explica o também chefe de cozinha da Sala de Corte.

Últimas