Como guardar as ervas frescas sem que percam a graça e o sabor

A experimentar

A chave para a longevidade das herbáceas é o controlo da humidade.

Ervas frescas como a salsa ou os coentros são óptimas para adicionar cor e sabor aos pratos de Verão, mas tendo em conta que são plantas que foram arrancadas, elas podem rapidamente perder a vivacidade. Embora possam acabar transformadas num pesto, num molho de salada ou qualquer outro prato que prepare para saciar a sua fome… Mas há uma coisa que pode fazer para prolongar a vida das ervas frescas: enrole-as num pano.

A chave para a longevidade das herbáceas é o controlo da humidade. Ervas saudáveis ​​— aquelas com caules lenhosos, como alecrim e tomilho — são feitas para sobreviver em clima seco e ficam melhor assim. Ervas delicadas — aquelas que são mais macias e mais frágeis como um todo, como a salsa e o cebolinho —, “absorvem e libertam muita água e, portanto, devem ser mantidas húmidas para que não murchem (mas não devem tocar no líquido, o que favorece a podridão)”, escreve Elizabeth Bomze, em Cook’s Illustrated.

O meu método para armazenar ervas frescas é simples: espalhe as ervas numa toalha levemente húmida, enrole como se fosse um embrulho, coloque-a num saco e guarde-a no frigorífico. (…)

Continue a ler o artigo em Público.

Últimas