Festival do vinho do Douro Superior 2022 | O indizível, o inexprimível e o intraduzível

A experimentar

“A grandeza de uma obra de arte está fundamentalmente no seu carácter ambíguo, que deixa ao espectador decidir sobre o seu significado.”  Theodor Adorno

Os seres humanos dedicam-se à arte há dezenas de milhares de anos (e muitas tribos continuam a fazê-lo de modo similar aos desses nossos antepassados). Algumas das obras de arte mais famosas são do Paleolítico Superior, criadas há 40.000 – 10.000 anos. Entre essas expressões artísticas surgem as famosas pinturas de Vila Nova de Foz Côa ou a caverna de Altamira em Espanha. Mas, seja aquém ou além fronteiras, porque é que esses hominídeos tiveram a necessidade de pintar grutas ou desenhar na pedra?

Festival do vinho do Douro Superior 2022Apesar dos inúmeros estudos científicos dedicados ao assunto, e como muitas vezes acontece em ciência, ainda não se chegou a um consenso (pese embora quase todos terem a sua teoria). Uma das primeiras explicações para a arte rupestre é também a mais abnegada: a da “arte pela arte”. Como o próprio nome deixa transparecer, a ideia é a de que nossos ancestrais só produziam arte apenas porque estavam entediados ou porque acharam alguma cena bonita e que, por isso, merecia ser retratada. Não havia nenhum objectivo concreto por trás disso, seria o equivalente pré-histórico de um sudoku.

Festival do vinho do Douro Superior 2022Desde os finais do séc. XIX essa teoria foi perdendo muitos defensores, dada a constatação, mais ou menos óbvia, da quantidade de esforço, dedicação e tempo que algumas das obras de arte requeriam. Os Picasso do Paleolítico Superior tiveram de criar andaimes para alcançar as rochas mais altas, tiverem de se aventurar em grutas profundas, escuras e perigosas (o que levou à invenção da primeira lamparina) e tiveram de procurar, por vezes extenuantemente, materiais que lhes permitissem pintar ou desenhar. Tudo isto apenas para passar o tempo? Estranho…

Festival do vinho do Douro Superior 2022Como vem sendo comum em arqueologia e em relação a quase toda a actividade humana, surgiu também a teoria relacionada com os rituais. Assim, alguns antropólogos sugeriram que essas pinturas teriam uma natureza religiosa ou mitológica, semelhante aos bonitos vitrais que hoje em dia encontramos nas nossas igrejas. Para sermos justos, existem algumas evidências que dão um bom sustento a essa hipótese. Por exemplo, muitas cavernas e pedras estavam localizadas em locais longe das áreas onde os nossos antepassados habitavam e tinham uma orientação preferencial, tal como acontece com os locais sagrados .

Festival do vinho do Douro Superior 2022Esta ideia da arte rupestre estar relacionada com a religião evoluiu depois para a “hipótese do xamanismo”, que postulava que a arte rupestre seria o resultado de actividades místicas de uma tribo e estariam relacionadas com uma espécie de viagem espiritual potenciada por produtos alucinogénios. Alguns grupos de investigação provaram que muitas das coisas estranhas que as pessoas “vêem” após tomarem drogas alucinogénias (os chamados fenómenos entópticos) exibiam uma semelhança surpreendente com as imagens registadas na arte rupestre.

Festival do vinho do Douro Superior 2022Durante um par de décadas esta parecia ser a resposta para a questão com que iniciei esta publicação, no entanto, outros investigadores repararam que de todos os fenómenos entópticos documentados devido ao uso de alucinogénios, apenas uma pequena proporção era representada na arte rupestre. Se algumas pinturas eram o resultado do uso de drogas, porque é que as outras “imagens entópticas” não aparecem também representadas? Além disso, as drogas utilizadas nos testes dos investigadores adeptos da “teoria das drogas” foram sintetizadas em laboratório e seria altamente improvável que os nossos antepassados encontrassem algum correspondente natural.

Festival do vinho do Douro Superior 2022Surgiram também outras teorias como a avançada por Bednarik em 2008 que relacionava a arte rupestre com rituais de passagem à idade adulta. Tal teoria baseou-se no facto de que muitas das pegadas encontradas perto da arte rupestre tinham sido deixadas por crianças e também na constatação que alguns utensílios usados nas pinturas serem demasiado pequenos para terem sido manuseadas por um adulto. Mas como vos disse, esta tese não foi muito aceite pelos pares…

Festival do vinho do Douro Superior 2022Assim, alguns historiadores encontraram uma razão bem mais prática para as obras de arte do Paleolítico Superior. As mudanças climáticas e as técnicas de caça mais eficientes, entretanto desenvolvidas pelos humanos, levaram a que muitas das espécies pudessem desaparecer de uma determinada região por um longo período.

Festival do vinho do Douro Superior 2022Neste sentido, a arte rupestre poderia ser uma tentativa de manter um registo das espécies vistas antes dessa ausência, preservando o conhecimento das mesmas para quando elas regressassem (facilitando a sua identificação e escolha da melhor técnica de caça). A sustentar esta tese está o facto de que muitas imagens da arte rupestre mostrarem pés torcidos (para tornar bem claro quais as pegadas que cada animal deixava) e animais raros (e não vistos por toda a comunidade) como os mamutes. Este debate manteve-se até hoje, com novos livros e artigos publicados que vão refutando os argumentos dos aceites anteriormente.

Festival do vinho do Douro Superior 2022Pessoalmente, e numa visão apenas de interessado, acredito que nunca se chegará à resposta definitiva uma vez que … cada caso é um caso. Existem milhares de exemplos de arte rupestre espalhados pelo mundo, que foram criados ao longo de dezenas de milhares de anos. Provavelmente não havia apenas uma única razão para fazer arte e que abrangesse esse enorme espaço de tempo e espaço. Nos dias de hoje, acontece algo parecido, a motivação para a arte difere de artista para artista.

Festival do vinho do Douro Superior 2022Todas essas hipóteses são provavelmente verdadeiras até certo ponto. Talvez a caverna de Altamira fosse ritualistica e talvez uma pedra de Vila Nova de Foz Côa fosse um “guia comunitário”, mas o que é certo, é que a maior parte destas expressões artísticas não eram apenas rabiscos de sudoku, e que havia um motivo mais estrutural por detrás da sua concepção.

Festival do vinho do Douro Superior 2022Independentemente desta explicação estar ou não completa, a arte rupestre assumiu-se como um intrigante, belo, e fascinante elo com nossa herança ancestral, que terá surgido, através de um antepassado nosso africano que viveu há mais de 70.000 anos. Se a invenção da arte pode ser atribuída a uma única pessoa é a ele, um “avô” anónimo que tivemos na Cidade do Cabo, na África do Sul, e que riscou algumas linhas num pedaço de pedra vermelha na Caverna de Blombos e que se acredita ser a obra de arte mais antiga do mundo.

Festival do vinho do Douro Superior 2022Podem encontrar uma fotografia dessa pedra num artigo publicado em 2018 na prestigiada revista Nature. Mas, será que podemos/devemos chamar àquela pequena pedra vermelha … arte?  A definição de arte é aberta, subjectiva, discutível e controversa. Ao longo da história da arte, os próprios artistas têm empurrado os limites de cada definição, para um lado e para outro, desafiado os nossos preconceitos.

Festival do vinho do Douro Superior 2022Como esse conceito de arte tem mudado ao longo dos séculos, o seu propósito foi definido como o modo de representar a realidade, de comunicar emoções ou ideias, de criar um sentido estético, de explorar a natureza da percepção, de explorar elementos formais, ou de simplesmente fazer algo que não seja “apenas” para suprimir as nossas necessidades básicas.

Festival do vinho do Douro Superior 2022Assim, o papel da arte tem vindo a alterar-se ao longo do tempo, adquirindo umas vezes uma componente estética e outras uma função sócio-educativa. Não há acordo entre filósofos, historiadores e artistas e, assim, escolhemos a definição que mais nos convém. 😉 Curiosamente, e como nos mostra este artigo, a maioria das definições que englobam a palavra arte, englobam também a palavra … vinho. Confessem que por esta não estavam à espera!!! 😛

Festival do vinho do Douro Superior 2022Esta curiosidade é ainda mais surpreendente quando percebemos que, por exemplo no Vale do Côa a arte rupestre (22.000–10.000 a.C.) nunca coabitou com o vinho (que terá surgido há oito mil anos). A ideia por detrás desta dicotomia vinho-arte faz-nos olhar para o vinho de um outro modo, com a lente de como ele nos afecta emocionalmente.

Continue a ler o artigo em No meu Palato.

Últimas