Nas grutas de Mira de Aire também se faz vinho

A experimentar

Um tinto da Casa Ermelinda Freitas estagiou a 80 metros de profundidade nas Grutas de Mira de Aire. Cinco anos depois, o Vinho das Grutas Tinto Reserva 2015 está aí para ser provado.

Pode dizer-se que este vinho nasceu de uma conversa regada a vinho. Tudo começou com um almoço entre dois amigos no restaurante das Grutas de Mira de Aire, no concelho de Porto de Mós. À mesa, Carlos Jorge, administrador do complexo das grutas, desafiou o jornalista Amílcar Malhó a experimentar um tinto Dona Ermelinda Reserva de 2004 que tinha repousado, durante 12 anos, numa das galerias das grutas.

Ao saberem desta experiência, Leonor Freitas, administradora da Casa Ermelinda Freitas, em Fernando Pó, Palmela, e Jaime Quendera, enólogo da casa, ficaram interessados em provar aquele vinho, que revelou “juventude e elegância”. A hipótese de fazer algo de diferente, fê-los avançar. (…).

Continue a ler o artigo em Visão.

Últimas