Dois metros, 60 quilos e “mesmo feio”: o que o maior peixe alguma vez pescado no Tejo significa para o nosso maior rio

A experimentar

Chama-se siluro (ou peixe-gato europeu) mas para os pescadores é o ‘monstro’ que lhes come o sável e a lampreia do rio e lhes destrói tantas redes. Os biólogos alertam para a necessidade urgente de controlar esta espécie invasora e para os “atos criminosos” de quem promove a sua dispersão. Este mês foi pescado o maior de sempre: 2,17 metros, 60 quilos.

João Lobo andava às sabogas como é costume. Largou as redes quase em cima da preia-mar e quando as foi recolher, já perto do Porto da Palha, na Azambuja, percebeu logo que algo se passava. Uma estava aprofundada, a denunciar uma captura diferente. (…)

Continue a ler o artigo em Expresso.

Últimas