Arte cervejeira, jazz, whisky japonês e múltiplos sabores de gelados: 10 coisas para fazer no fim de semana

A experimentar

Na Lourinhã alia-se a criatividade a tentáculos e em Cascais escolhe-se carnes tenras. Por Lisboa e pelo Porto, dá-se uma autêntica volta ao globo com whisky, música e gelados. Anote as sugestões.

1.Whisky japonês no IKEDA Japanese Cuisine

Rua do Campo Alegre, 416 (Porto). Reservas: 915 499 363. Domingo, das 12h30 às 15h e das 20h às 23h. Sexta e sábado, das 12h30 às 15h e das 20h à 00h

Para viajar até ao Japão sem ter de levantar voo: oito variedades de whisky japonês servem de desafio às papilas gustativas este sábado, em que se assinala o Dia Mundial do Whisky. Dentro do leque de escolhas apresentadas pelo IKEDA Japanese Cuisine, poderão deslizar pelo seu copo abaixo whiskys destilados com traços de madeira de cerejeira, uns mais frutados e outros mais frescos. Sem esquecer os apreciadores de cocktails, o espaço aposta também no Japanese Highball, uma bebida refrescante que surge do casamento entre um whisky nipónico e soda. É tradicionalmente consumido nas izakayas, as típicas tabernas deste país asiático, todavia, já que é no Porto que se fará o brinde, encare esta infusão como uma alternativa à cerveja.

Poderá saborear whisky japonês neste espaço com aquecedores exteriores e traços verdejantes.

2.Junta-te ao Jazz

Palácio Baldaya, em Benfica (Lisboa). Dias 20, 21 e 22 de maio. Entrada livre

Para acordes de piano e de trompete darem música aos ouvidos: pelo icónico Palácio Baldaya passam nomes incontornáveis. Os festejos começam quando esta sexta-feira, a partir das 21h, subir ao palco do “Junta-se ao Jazz” o contrabaixista português Carlos Bica, radicado em Berlim desde 1994 e que pertence ao trio Azul, com o guitarrista alemão Frank Möbus e o baterista norte-americano Jim Black. As honras da casa cabem a Salvador Sobral pelas 18h de sábado, altura em que o sol ainda não se pôs. Três horas e meia depois, é a vez do baixista, compositor e produtor camaronês Richard Bona mostrar o que de melhor sabe fazer — afinal, já venceu um Grammy. Encerrar a 13.º edição do festival fica a cargo da diva britânica do soul e do jazz Shirley Davis, também vocalista dos Silverbacks.

Salvador Sobral Concert In Madrid

Salvador Sobral, vencedor Festival Eurovisão da Canção em 2017, é um dos cantores que sobe ao palco do “Junta-te ao Jazz”.

3.Hangus – Beef Boutique

Avenida 25 de Abril, 970, (Cascais). E-mail: geral@hangus.pt. Tel.: 961 183 423. Sexta, das 9h às 19h. Sábado, das 9h30 às 18h. Domingo, das 9h30 às 13h

Para comprar carne numa beef boutique: se prefere arregaçar as mangas na própria cozinha, a Hangus – Beef Boutique, a novíssima beef boutique de Cascais tem uma coletânea de texturas para um almoço no jardim ou um jantar à luz das velas, nos quais as carnes suculentas são convidadas obrigatórias. Desprezando o conceito tradicional de talho, Allan Chan e Mariana Moreira idealizaram um espaço onde não se pede três bifes ou 200 gramas de bifanas, pede-se, sim, aconselhamento sobre as melhores carnes a levar. No que à origem diz respeito, o rótulo é mundial, da Austrália à Argentina, do Canadá a Espanha e até do Japão ao Uruguai. Segredos à parte, a marca anda já a estabelecer parcerias para, em breve, somar uma carne de origem portuguesa. Até lá, há picanha, T-bone, vazia, lombo, alcatra, brisket, wagyu para os olhos escolherem por si. A pensar na confeção, há temperos artesanais, estojos de facas e vinhos, escolhidos por um sommelier para a harmonização ideal.

Depois de um espaço em Vilamoura, a marca aterrou em Cascais com carnes importadas de vários pontos do globo.

 

4.Taina Fest

Circulo Católico de Operários do Porto. Domingo, dia 22. Pré-venda bilhetes 10€ e, no dia, 12€

Para não arredar pé numa pista com toque vanguardista: em homenagem à irreverência, há fusões musicais que querem brilhar mais que a bola de espelhos de qualquer discoteca. Reconhecido pela junção da voz com sons frenéticos e com instrumentação moderna e primitiva, a banda Senyawa quer transportar a audição até à Indonésia. Se a viagem ao globo já vai longa ainda falta outra paragem. Oriundo da República Dominicana e a viver em Los Angeles, a música de Kelman Duran é uma combinação “ardente” de ritmos afro-caribenhos, e uma das principais inspirações é a revolução haitiana. Para escutar no Taina Fest.

Os Senyawa passam pelo Porto este fim de semana.

5.Quinzena Gastronómica do Polvo

Lourinhã. Prova de vinhos, música ao vivo e animação com Dj em horários variados.

Continue a ler o artigo em Observador.

Últimas