Pescado descarregado na Madeira valorizou preço em 23% em 2022

A experimentar

O atum patudo foi das espécies que registaram um acréscimo médio significativo. Entre janeiro e abril de 2021 foram descarregadas mais de 507 toneladas deste peixe, rendendo 1,64 milhões de euros. No mesmo período homólogo, em 2022, as embarcações deixaram nas lotas pouco mais de 513 toneladas, o que revela um aumento de 1,18%. Apesar do total do pescado descarregado representar apenas mais 1%, o valor comercial desse aumento disparou para os 22,08%, uma faturação de cerca de 2 milhões de euros.

O pescado descarregado nas lotas da Região Autónoma da Madeira entre janeiro e abril de 2022 teve uma valorização no preço na primeira venda na ordem dos 23,20% quando comparado ao mesmo período do ano anterior, de acordo com os dados recolhidos pela Secretaria Regional de Mar e Pescas (SRMP).

Também o volume total de pesca registou um aumento de 10,18% no período em análise, sendo a primeira vez que tal acontece desde os dois anos de pandemia que obrigaram a algum cessar de operações na atividade piscatória.

Continue a ler o artigo em O Jornal Económico.

Últimas