A&D Wines: um projecto consolidado

A experimentar

Seis anos após a apresentação do projecto, a A&D Wines assume um lugar de destaque na produção de vinhos de qualidade em Baião, região dos Vinhos Verdes.  O caminho será sempre produzir vinho, respeitando a natureza.

Quinta de Santa Teresa pertence ao casal de engenheiros eletrotécnicos Alexandre Gomes e Dialina Azevedo, que decidiram revitalizar as tradições familiares na área do vinho. Esta propriedade, que adquiriram em 2015 para complementar o seu projecto, veio permitir o aumento de produção de vinho.

A Quinta de Santa Teresa tem hoje 66 hectares de vinha que foi sendo certificada em modo de produção biológica ao longo dos anos . Este respeito pela natureza é revelado pelo tipo de agricultura praticado, mas também por uma ação preventiva de modo a permitir o natural equilíbrio do solo e ecossistema envolvente. Desta forma, a biodiversidade vai ficando cada vez mais rica, e toda a envolvente mais resiliente para suportar melhor os desafios do futuro.

O caminho consistente que têm vindo a percorrer foi uma vez mais revelado com o lançamento de novas colheitas: Quinta de Santa Teresa Rosé 2021; Quinta de Santa Teresa Avesso 2021; Singular Quinta de Santa Teresa 2019; e Esculpido Quinta de Santa Teresa 2020) e uma novidade, Quinta de Santa Teresa Essência 2020 (uma primeira edição fermentada em barrica, já que outro vinho foi lançado anteriormente com a marca Monólogo e com fermentação em inox).

Quando adquiriram a propriedade, Alexandre Gomes e Dialina Azevedo perceberam o potencial desta propriedade: «Verificámos que esta Quinta, até pelas suas características geográficas, tem um grande potencial para produzir vinhos brancos de qualidade. O terroir desta Quinta é especial e único pela conjugação de um solo granítico com um clima de transição do atlântico para o clima continental do Douro que oferece boas amplitudes térmicas. Estas características permitem-nos produzir vinhos complexos, equilibrados, elegantes e com uma frescura e acidez vibrantes, onde a casta nativa Avesso é enaltecida». Mas nem sempre foi assim, já que a quinta estava muito maltratada e não tinha produção biológica «a terra não tinha joaninhas, não tinha flores, a natureza não se consegui expressar. Por isso soubemos a produção de vinho biológico era o caminho a seguir, aliás, é uma tendência cada vez mais presente na agricultura a nível mundial. Estamos muito satisfeitos com os resultados», remata Dialina.

A equipa de enologia é constituída pela dupla Fernando Moura e Ana Pinto. Na adega, a tecnologia aliada ao conhecimento permite rigorosa monitorização e controlo do processo de produção, viabilizando uma intervenção mínima, na medida do necessário para a produção de vinhos de qualidade, com sentido de lugar, plenos de caráter e capazes de evoluir por longos anos.

Vinhos que surpreendem

Apesar dos seus diferentes perfis, os vinhos da A&D Wines têm a característica comum de serem muito frescos e minerais surpreendendo sempre pelo seu alto nível de qualidade, elegância e equilíbrio. Um perfil que tem conquistado o mercado português, mas ainda mais o mercado externo, já que a A&D Wines exporta cerca de 80% da sua produção.

O Quinta de Santa Teresa Rosé 2021 é produzido com as castas Touriga Nacional e Vinhão, plantadas nas cotas superiores da Quinta, acima dos 400m de altitude, com estágio parcial em madeira. De cor levemente rosada, é floral e mineral, fresco e volumoso, num perfil seco e persistente q.b.

O Quinta de Santa Teresa Avesso 2021 é proveniente de uma vinha com exposição norte, resultando elegante e estruturado pelo estágio em inox sobre as borras finas. No nariz é citrino e com ligeiras notas vegetais. No paladar é fresco mas untuoso, já com alguma estrutura e ligeiramente especiado.

O Singular Quinta de Santa Teresa 2019 é um blend que combina várias castas, destacando-se o Avesso, Arinto, Malvasia Fina, Alvarinho e Rabigato. Vinificado maioritariamente em inox, com cerca de 20% do vinho a fermentar e estagiar em barrica, é um vinho floral e citrino no aroma, estruturado e com excelente acidez no paladar, terminando persistente.

O Esculpido Quinta de Santa Teresa 2020 é produzido a partir das vinhas mais antigas da propriedade e fermentado em barricas de carvalho. No nariz apresenta-se elegante e complexo, com notas de fruta branca e especiaria. No paladar é concentrado, estruturado, com madeira bem casada.

Por último, o Quinta de Santa Teresa Essência 2020 fermenta e estagia em barrica, conjugando a acidez e frescura da casta Avesso com um caráter redondo, resultante das 16 gramas de açúcar residual. O nariz é expressivo, com notas de fruta branca madura e especiaria. Complexo e volumoso no paladar, é um vinho original e muito interessante, conjugando muitíssimo bem doçura e acidez.

 

Artigo publicado em: Maria João de Almeida

Últimas