Court of Master Sommeliers regressa em 2023 ao Porto

A experimentar

Objetivo é fazer de Portugal um Hub para sommeliers do sul da Europa, do Norte de África e de outros países.

 

Depois do adiamento provocado pela pandemia, decorreu em Portugal, no norte do país, o curso da Court of Master Sommeliers, no hotel The Lodge Wine & Business Hotel, em Vila Nova de Gaia. As vagas foram todas preenchidas e entre os cerca de 50 participantes estavam portugueses e também muitos estrangeiros interessados em conseguir um dos mais desejados títulos do mundo dos vinhos para sommeliers. Em todo o mundo há 267 Master Sommeliers e apenas dois, até à data, são portugueses. A entidade britânica estabeleceu uma parceria com a Martins Wine Advisor e a The Wine Agency para o arranque dos cursos Introductory e Certified, os primeiros passos obrigatórios para o tão desejado título de Master Sommelier, com o objetivo claro e assumido de alcançar mais sommeliers nacionais, mas também fazer de Portugal um hub onde candidatos da vizinha Espanha, de Itália e do Norte de África possam vir qualificar-se. A formação foi de tal forma bem sucedida que a organização do Court of Master Sommeliers já agendou nova edição para 2023, novamente em Portugal.
Foi no The Lodge Wine & Business Hotel, em Vila Nova de Gaia, que decorreram três dias da formação. 33 participantes dos 38 inscritos no Introductory course passaram o exame e 15 dos 25 conseguiram o Certified exame. “Tivemos resultados muito positivos no nível Introductory (quase 87% de taxa de sucesso). O nível acima, o Certified, mostra que é necessário trabalhar mais para que as/os participantes estejam melhor preparados. Para uma primeira edição em Portugal, os resultados são bons. Para fazer de Portugal um Hub para sommeliers do sul da Europa, do Norte de África e de outros países do mundo que queiram vir cá trabalhar ou formar-se e para motivar mais sommeliers portugueses a tentarem seguir o caminho dos 2 únicos Master Sommeliers portugueses (2009 e 2019)”, adiantaram os dois organizadores, Ana Sofia de Oliveira (The Wine Agency) e Cláudio Martins (Martins Wine Advisor).

Artigo publicado em Revista de Vinhos

Últimas