Conheça os melhores vinhos para acompanhar o Cabrito assado da Páscoa

A experimentar

O cabrito assado no forno com batatas é o prato tradicional das celebrações desta época, com algumas variações, consoante a região do país. António Lopes, sommelier, recomenda as harmonizações perfeitas para o almoço pascal.

O “Cabrito assado no forno”, além de ser uma das especialidades da cozinha tradicional portuguesa, marca invariavelmente presença nas mesas nacionais, em especial, ao almoço, no Domingo de Páscoa. A origem de tal costume perde-se no tempo. Relatos há de que as suas origens assentam em ancestrais hábitos pagãos, trazidos até nós através das influências judaica e muçulmana, que marcam, segundo alguns historiadores, a nossa identidade cultural.

Cabrito

Cabrito

Boa Cama Boa Mesa lançou o desafio a António Lopes, um dos mais reconhecidos escanções portugueses, para criar as melhores harmonizações para o Cabrito da Páscoa. No currículo, este jovem sommelier tem vários prémios, entre os quais o de “Sommelier do Ano“, em 2014 e passou por alguns dos melhores hotéis nacionais, como o Conrad Algarve e o Anantara Vilamoura. Em 2015 venceu os prémios “Arte de Sala”, pela Academia da Gastronomia Portuguesa e “Melhor Serviço de Vinho” da revista Wine. Atualmente, dinamiza o projeto “Eleven Wine Concept”, primeiro sommelier online do país, que aconselha e comercializa vinhos de todas as regiões produtoras de vinho.

Cabrito

Cabrito

Para o prato mais tradicional, diz António Lopes, “em que o cabrito mantém uma alta proteína e uma gordura líquida elevada, o hidrato são as batatas com tempero baixo que pede um vinho com taninos altos, mas controlados e polidos, estrutura de extração, acidez média alta, e o cariz de fruta fresca”. Assim, “a minha recomendação é um Quinta do Covão Touriga Nacional 2018 (€26)” (…).

Continue a ler o artigo em Expresso.

Últimas