Estudo analisa contexto no consumo de Vinho do Porto

A experimentar

O projeto 4Cs – Consumer Cross Cultural Context analisa e avalia as diferentes formas como o Vinho do Porto pode ser aceite e percecionado pelos consumidores, mediante a presença de elementos externos, capazes de influenciar o impacto da experiência ao nível sensorial.

Entre estes elementos externos contam-se, por exemplo, a combinação com outros produtos alimentares, a música ou a iluminação do ambiente de prova. Realizado pela Sense Test, empresa dedicada a estudos de análise sensorial, em parceria com o grupo Sogevinus, a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e a WedoTech, este estudo fez uma avaliação completa do ato de consumo de Vinho do Porto, em diferentes contextos, de forma a perceber as sensações dominantes presentes em cada um desses momentos. O objetivo é que o conhecimento destes resultados sensoriais possa ser utilizado pelas empresas do setor para potenciar um maior consumo e uma maior aceitação do Vinho do Porto através do contexto mais adequado.
O projeto decorreu de junho de 2018 a março de 2022 e compreendeu três fases distintas. A primeira fase consistiu na avaliação do perfil sensorial e dinâmico do Vinho do Porto. Na base do estudo estiveram quatro tipos de vinhos distintos, produzidos pela Cálem e representativos dos diferentes estilos de Porto: um Branco Seco; um Tawny 10 anos; um Late Bottled Vintage 2013; e um Vintage 1985.
De acordo com o comunicado enviado às redações, o estudo concluiu que a experiência de consumo deste produto não corresponde a um processo estático: desde o primeiro gole, e à medida que o vinho é degustado, cada palato consegue identificar diversos aromas, sabores e sensações, que vão surgindo com intensidades distintas e com diferentes tempos de perceção. (…).

Continue a ler o artigo em Revista de Vinhos.

Últimas