IVDP instala sensores na Região Demarcada do Douro para racionalizar práticas da viticultura

A experimentar

O Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, I.P. (IVDP), ciente da necessidade de racionalizar o uso da água nas atividades agrícolas, avançou com um projeto de implementação de sensores para a medição dos valores de humidade e temperatura do ar, com o objetivo de monitorizar o clima e tornar a rega mais eficiente.

Numa altura em que se comemorou o Dia Mundial da Água, este bem finito e cada vez mais precioso. todo o País se debate com um cenário de seca e a Região Demarcada do Douro não é exceção. Georreferenciados e estrategicamente colocados por toda a região, os sensores instalados pelo IVDP norteiam-se pelo conceito Internet of Things e “operacionalizam um serviço de dados geográficos, incorporando e disponibilizando informação periódica de temperatura e humidade, obtidas em tempo real”, explica Gilberto Igrejas, presidente da instituição, acrescentando que “os elementos informativos obtidos serão essenciais para regular as atividades de rega e apoio a tratamentos de viticultura dentro do perímetro da região demarcada”. Um serviço que será integrado no Portal do Viticultor, possibilitando a consulta sobre os dados geográficos nas parcelas que estão sob a sua alçada.

Continue a ler o artigo em AGROTEC.

Últimas