À mesa com… Henrique Sá Pessoa: “Sentir portugalidade é essencial para deixar a nossa marca em quem nos visita”

A experimentar

Em contagem decrescente para a nova edição do guia anual, o Boa Cama Boa Mesa desafia chefs de restaurantes distinguidos em 2021 para uma conversa à mesa com ementa fixa. Henrique Sá Pessoa, chef do Alma, em Lisboa, várias vezes premiado com Garfo de Ouro, defende que “as pessoas têm de sentir que ir aos nossos restaurantes proporciona-lhes momentos especiais e inesquecíveis”.

Uma conversa à mesa com ementa fixa: a restauração pós-pandemia, as tendências, o futuro da gastronomia nacional, os pratos e restaurantes preferidos. Henrique Sá Pessoa, chef do restaurante Alma, várias vezes premiado com Garfo de Ouro, e abriu recentemente o ARCA Restaurant & Bar, em Amesterdão, defende que numa experiência gastronómica, “do serviço à qualidade transversal a todos os elementos de uma refeição, tudo deve ser especial e pensando ao detalhe”.

Alma - Henrique Sá Pessoa

Alma – Henrique Sá Pessoa

Boa Cama Boa Mesa: Que expectativas tem para 2022? Prevê um ano de recuperação e estabilidade ou adivinha mais obstáculos?
Henrique Sá Pessoa: Previa, e com alguma esperança ainda prevejo, um ano de recuperação apesar de esta guerra trazer inevitavelmente alguma instabilidade e incerteza para o turismo e para a economia europeia e global. Sinto, no entanto, que no que toca à pandemia as coisas mudaram substancialmente e que a confiança dos clientes é maior assim como a necessidade de desfrutar de experiências nos restaurantes! Estou confiante que será mesmo assim um ano de grande melhoria global para a restauração.

Continue a ler o artigo em Expresso.

Últimas