Tanuki: a ‘street food’ japonesa para (re)descobrir no Mercado de Algés

A experimentar

Por cá, temos a reconfortante bifana e os cachorros quentes (sem esquecer os churros e as farturas), vendidos em roulottes em spots estratégicos, que sabem tão bem principalmente quando a fome aperta depois de uma saída à noite ou numa ida à feira ou ao mercado. A street food é na verdade um conceito universal, com as suas incontáveis e desafiantes variantes – e ainda bem!

As estatísticas dizem-nos que cerca de 2,5 biliões de pessoas têm na comida de rua pelo menos uma das suas refeições diárias, nomeadamente a caminho do trabalho e nos intervalos de almoço. Isso é particularmente visível na Asia onde a street food existe na realidade há séculos, vendida em bancas nas cidades, que tinha nos menos desfavorecidos o seu público, trabalhadores manuais que precisavam de algo barato, quente e com um bom aporte calórico para os manter ativos durante a jornada de trabalho. Atualmente, a comida de rua democratizou-se e nas grandes cidades comer nas várias bancas espalhadas pelas ruas é uma incursão regular de empresários e trabalhadores de empresas de serviços. Proliferam as refeições rápidas, nutritivas e, claro saborosas, que contrastam com a sofisticação do sushi, mas que merecem o nosso respeito porque são deliciosas.

São esses mesmos pratos que o Tanuki, o novo espaço do Mercado de Algés, serve aos seus clientes, mas com um toque que os torna uma delícia também para o Instagram. Para começar, as propostas são os Wontons de Camarão (6,90€), o Estufado de Seitan e Tofu (5,90€), o o Tori Karaage (frango frito; 6,60€).

Continue a ler o artigo em Activa.

Últimas