Preço do pão volta a subir após aumento em janeiro

A experimentar

As constantes subidas dos preços dos combustíveis e agora dos cereais, têm-se traduzido no preço do pão. Os aumentos deverão continuar nas próximas semanas, porque estes valores ainda não traduzem o impacto do conflito da guerra na Ucrânia.

Há um ano, um quilo de farinha custava 35 cêntimos, entretanto já aumentou 10 cêntimos e nas próximas duas semanas sobe mais 10 cêntimos.

Com a Rússia e a Ucrânia sendo grandes produtores de cereais, a possibilidade de mais aumentos a respeito do preço do pão fica em aberto.

Os serviços de entregas de pão e padarias podem vir a ser comprometidos e muitos empresários temem perder negócios no futuro. Em Vila Pouca de Aguiar, os clientes ainda não sentem muito o impacto dos combustíveis e dos cereais no valor que pagam pelo pão, mas a subida é inevitável.

Perante a subida dos custos, como o preço das farinhas, combustíveis e energia, agravada com a guerra da Ucrânia, “acentuando-se este cenário, haverá empresas que sucumbirão“, avisou a ACIP. […]

O artigo foi publicado em Agroportal.

Últimas